https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Sede

 
Tags:  amor    dia    rio    sede    moça    escureceu  
 





O Dia Foi duro.
Ardido.
Acredito em mágica. Ou em páginas em branco?

Choveu e não houve café.
Nem cafuné.
Tão pouco sorrisos.

Apenas escureceu.

E nublou toda uma busca.
Feito o rio diante da moça.
Que seca e a deixa com sede.

Por Chris Fonte - Donzela do Gelo


Sou Mundos!


Chris

 
Autor
Katz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
496
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
5
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PedroMG
Publicado: 24/02/2022 22:24  Atualizado: 24/02/2022 22:24
Muito Participativo
Usuário desde: 19/05/2021
Localidade:
Mensagens: 89
 Re: Sede
"Choveu e não houve café.
Nem cafuné.
Tão pouco sorrisos."

Perfeita essa construção

Parabéns


Enviado por Tópico
benjamin
Publicado: 10/03/2022 16:42  Atualizado: 10/03/2022 16:51
Super Participativo
Usuário desde: 02/10/2021
Localidade:
Mensagens: 161
 Re: Sede p/ Katz

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 10/03/2022 16:56  Atualizado: 10/03/2022 16:56
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1596
 Re: Sede
Talvez haja pessoas que digam que os versos devem ser longamente explicativos e óbvios. Eu discordo. Quando a construção traz no seu âmago a ideia, a profusão de palavras pode ser perfeitamente dispensada como neste poema. É possível frutificar uma dezena de ideias apenas entre "ardido", "mágica" e "branco" que não se deve às palavras em si, mas tudo que elas encerram nessa construção. A simplicidade sublimada ao complexo sem perder-se na complexidade. Sou grato por ter podido ler esse poema. Saudações.