https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Jardins em Luas

 
Enquanto as árvores poetavam
Os gatos faziam jardins em luas
E nas noites de Lua cheia (ou vazia)
Os Homens faziam outros homens
(Ou mulheres) com outras mulheres.

Embaixo de uma pedra havia azul
E no canteiro celestial, no chão do céu, havia uma flor.
No céu do chão uma estrela nascia
Da forma como nascem as pereiras
E as romãs, as amoreiras e as maçãs.

Uma serpente feita de pedra e pó
Rasteja silente entre galhos cantantes
Deixando um rastro de cometa parido
Pelo caminho que tinha alma de janela.

Ondas levadas e brincalhonas vêm
E vão em forma de balão ou cascata
Nas casas-matas, nas cercas-vivas,
À meia-noite, à meia-luz, a meio metro,
Deixando um olhar de lenha ao fogão
Na imaginação do leitor assíduo e assaz.

Eu, Poema, poemo em tu.
Tu, Poema, poemas em mim.
E assim nós, Poemas, poetas,
poemamamos o verbo em si,
A verve poética,
A verborrágica
Escatológica
Hemorrágica
Melancólica
Ira amorosa
Amor e rosa
Desde que seja
Verbo, verve
Nostálgica
Verborrágica.

Do barro sujo foi que nasceu o caramujo.
Dentro do jarro grego tinha um segredo.
Embaixo do lençol nebuloso, um sol,
Um universo de versos feitos, enfim,
Dentro do poema havia um pouco mais de.. mim!


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
351
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Quandoachuvacai
Publicado: 27/04/2022 07:15  Atualizado: 27/04/2022 07:15
Colaborador
Usuário desde: 21/10/2014
Localidade: Lisboa
Mensagens: 949
 Re: Jardins em Luas
"Eu, Poema, poemo em tu.
Tu, Poema, poemas em mim.
E assim nós, Poemas, poetas,
poemamamos o verbo em si,"


li e reli ...
e reli e li
e adorei...

perfeito!

by.acor