https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

O lado oculto de todas as coisas

 
"Devaneios por coisa nenhuma..."


Hoje acordei com vontade de conhecer o lado oculto de todas as coisas...
Permitir em mim um pedaço de sabedoria suprema e extinguir todos os pontos de interrogações que por vezes me fecundam a cabeça...
Desejos impossíveis..gosto disso!Atraem-me..como o mel atrai as abelhas e as estrelas atraem os poetas.
Do sol que nasce todos os dias, o que conheço eu?
Sei que é um astro-rei...que consegue dar calor e luz sem ser preciso riscar um único fósforo e mesmo assim ele aquece..aquece o corpo ...aquece o corpo..sim,porque as almas precisam de um pouco mais para se converterem em chamas.
Gosto da sua cor...julgo que será amarela mas não o juro. Fico cega quando o olho de frente, mas lembro-me de pintá-lo nesse tom nos desenhos de infância. E quem sou eu para duvidar da verdade imaginada por uma criança agora que já sou mulher?
E do mar , que segredos sei eu?
Sei que é frio quando nos engole as pernas a espumar de raiva..mas também já o senti tépido em alguns encontros mais a sul...
Tem cheiro..julgo que tem,porque a minha pele guarda-lhe sempre um aroma em todas as despedidas. Mas será que sabe cantar?Será que aprecia os rouxinóis e lhe imita os trinados?Não sei se o mar conhece uma só nota musical mas tem melodia nos gestos..disso não duvido nem um pouco e confesso que até sinto prazer ao ouvi-lo desafinar contra as rochas.
Por vezes pergunto quem será que o pintou?E o que teria passado pela sua cabeça para misturar com tanta primazia gotas de verde e de azul tão abraçadas que dificilmente alguém as consegue distinguir quando deitadas naquele imenso espelho de água...
Às vezes tenho dúvidas da existência até daquilo que consigo tocar...de tudo o que consigo apertar na minha mão. Confio mais na presença amanhã do céu de todos os dias e no adormecer que tenho todas as noites e eu não posso apertar o céu nas minhas mãos...mas sei que está lá quando lhe cheiro a chuva nas nuvens e lhe vejo o rosto reflectido na palidez da lua.
E que pedaço de terra fica sempre no seu lugar?Que grão de areia encontro que não saia disparado dos meus dedos ao sentir o meu sopro junto a si?Talvez tenha uma respiração demasiado pesada para os mortais e fosse melhor soprar os meus segredos nos ouvidos dos Deuses que a mitologia inventou cansada da normalidade que descobriu existir em todos os Homens...
Mas hoje não..hoje acordei com vontade de saber o porquê de todas as coisas...o tal suprimir de todas as perguntas..o engolir de todas as insónias simplesmente por pensar que conheci Deus ao primeiro olhar.


Daniela Pereira
Direitos Reservados

 
Autor
DanielaPereira
 
Texto
Data
Leituras
2195
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
deep felling
Publicado: 25/06/2008 11:55  Atualizado: 25/06/2008 11:55
Super Participativo
Usuário desde: 04/02/2008
Localidade: odivelas
Mensagens: 143
 Re: O lado oculto de todas as coisas
Adorei, uma viagem pelos pensamentos da nossa mente que está muito bem escrita