https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

mafalda

 
húmidas
sao as sombras do vazio
o alimento das borboletas
que no submerso
onde o rio adormece
devasta a luz
procuro agora a casa
trocamos um beijo e o sangue


Aglutinemos nossas almas, talvez possamos dar um pouco de alegria à nossa infindável tristeza.

 
Autor
Caopoeta
Autor
 
Texto
Data
Leituras
922
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.