https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Da Morte[Zé-Ninguém]

 
Tags:  vida    esperança  
 
Da  Morte[Zé-Ninguém]
 
Hoje morreu um zé-ninguém
o seu corpo foi lançado com um cão
numa vala

de manhã uma flor nasceu-lhe na cabeça
e um rouxinol cantou uma linda canção.


Neno
 
Autor
poesiadeneno
 
Texto
Data
Leituras
736
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
30
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 09/08/2009 15:35  Atualizado: 09/08/2009 15:59
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3351
 Re: Da Morte
Caro amigo!

Sigo agora os teus escritos. Gosto, existe algo, não sei bem o que dizer... mas quando leio, abrem-se estradas na minha mente, o difícil é saber qual tomar.

Um abraço

JLL


Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 09/08/2009 15:40  Atualizado: 09/08/2009 15:40
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: Da Morte
sábia natureza...beijo,poeta.floresces a cada novo verso.


Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 09/08/2009 15:48  Atualizado: 09/08/2009 15:48
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Da Morte
É um poema «Da Morte» que fala da vida: mostra que tanto numa como noutra todos somos iguais, ninguém é superior a ninguém. Infelizmente, há uns quantos "Zés" que se esquecem disso.

Beijinho


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 09/08/2009 16:14  Atualizado: 09/08/2009 16:14
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Da Morte
Não existem Zés Ninguém no meu conceito.
Ninguém é aquele que se convence que é alguém!
Gostei
Beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 09/08/2009 17:10  Atualizado: 09/08/2009 17:10
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Da Morte
Uma maneira colorida
de saudar a partida
d'alguém que muito sofreu em vida.

Um abraçooo!

Abílio


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/08/2009 17:49  Atualizado: 09/08/2009 17:49
 Re: Da Morte
Neno,

Morro hoje a padecer da ideia vã.
Para volter e nada ser, amanhã.

Gostei da reflexão.

Abraço,

Paulo Galvão




Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 09/08/2009 20:57  Atualizado: 09/08/2009 20:57
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Da Morte
É justo lembrar a longitude social, como bem fizeste Neno, logo hoje que foi a enterrar um alguém-alguém (Raúl Solnado) que nos fez rir, chorar e pensar...mas hoje vim mais pelo "presentinho" como na infância rss

Abraço
arfemo


Enviado por Tópico
ROMMA
Publicado: 09/08/2009 22:49  Atualizado: 09/08/2009 22:49
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade:
Mensagens: 2462
 Re: Da Morte
Oi Neno!

A morte...
eu ate penso que a morte nem deveria ser celebrada de forma alguma...
não sei bem, parece um vazio e uma confusao, que nao entendo! Acho que, homenagens e reconhecimentos deviam ser durante a vida e não, quando as pessoas ja estão a ir-se... ou depois de mortas! Que nos importa, se todos vamos parar ao memso sitio?! Mais um aflor?
Alguem ja disse,podiamos começar por morrer e acabar a nascer... mas, podiamos nunca morrer!!

Beijos




Enviado por Tópico
mariamateus
Publicado: 10/08/2009 15:22  Atualizado: 10/08/2009 15:22
Da casa!
Usuário desde: 16/04/2009
Localidade: Vila Nova de Gaia..Porto
Mensagens: 452
 Re: Da Morte
Neno



Gostei da reflexão.

Maneira,sabia de relembrar que não existem ZÉS-NINGUÉNS!!!!

Abraço luz




Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 10/08/2009 19:43  Atualizado: 10/08/2009 19:43
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Da Morte
Para a flor e o rouxinol, ele nao e um ze ninguem.
Um 10 para esse texto! Muito bom!


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 11/08/2009 00:20  Atualizado: 11/08/2009 00:20
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Da Morte
Neno,
Deus tanto ama o rico como o indigente e foi isso que a flor que brotou quiz dizer.
Expressaste bem essa verdade Universal.
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
laise
Publicado: 11/08/2009 00:43  Atualizado: 11/08/2009 00:43
Colaborador
Usuário desde: 16/06/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 746
 Re: Da Morte
Da morte do zé-ninguém,
nasceu teu poema.
E por sinal fizes-te
a todos refletir

Parabéns!
Beijo com carinho
Sane