https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
vanemarx
O Tempo
Foi assim... Um dia, quebrei as correntes do medo E o encarei, face a face! Olhei nos seus olhos...
Enviado por vanemarx
em 06/05/2014 00:56:31
Offline
vanemarx
Luz e Trevas
Há muitos séculos a escuridão me habita. Caminhos íngremes, espinhos, arranhões, lágrimas. Duelo...
Enviado por vanemarx
em 06/05/2014 00:55:24
Offline
vanemarx
FAGULHA
E aqui estou. Pequena fagulha de poesia em brasa Vertendo palavras como pranto Intocável, esplênd...
Enviado por vanemarx
em 06/05/2014 00:52:44
Offline
vanemarx
Sobre a importância da PALAVRA
Palavra é uma lasca de vida! É semente dormindo na terra... Poetizar, é a arte da paciência, De e...
Enviado por vanemarx
em 27/08/2009 15:19:51
Offline
vanemarx
Alvorada
A grande musa inspiradora Desfila indiferente diante dos meus olhos. Fria e negra, assovia por en...
Enviado por vanemarx
em 27/08/2009 02:08:37
Offline
vanemarx
Luto branco
Procuro um lugar Onde possa me esconder mas como posso? Se já desvendas minha alma com o olhar e ...
Enviado por vanemarx
em 02/05/2007 18:16:30
Offline
vanemarx
Estranha Permanência
A vida se redescobre Mas já não faço versos como antigamente... Aos poucos vão se aposentando meu...
Enviado por vanemarx
em 02/05/2007 18:13:37
Offline
vanemarx
Minha alma está nos meus versos...
Quando eu morrer Não quero lágrimas Nem reuniões hipócritas Quero que façam o seguinte: Abram...
Enviado por vanemarx
em 27/11/2006 21:01:04
Offline
vanemarx
Finados
Hoje pela tarde - uma tarde de finados como a de todos os anos, Chuvosa e inútil - Quando desper...
Enviado por vanemarx
em 02/11/2006 20:10:00
Offline
vanemarx
Memórias
Às vezes um silêncio me invade - como uma aproximação da morte - Penso nos amigos que esqueci naq...
Enviado por vanemarx
em 31/10/2006 03:36:21
Offline
vanemarx
O que me resta de um Universo...
Certo suspiro desprendeu-se de mim Como se uma virtude que não possuo Escapasse sorrateira de m...
Enviado por vanemarx
em 14/09/2006 23:30:00
Offline
vanemarx
Metrópole Insana
Metrópole Insana Insanos são os homens e mulheres Que a ti consomem (ou consome tu a eles?) O des...
Enviado por vanemarx
em 27/07/2006 21:21:39
Offline
vanemarx
Brecht e Eu
Eu, Venho lá das negras nuvens da metrópole paulista Caminho pelas ruas de asfalto quente e sobre...
Enviado por vanemarx
em 27/07/2006 21:20:01
Offline
vanemarx
Caminha
O vento é leve e (breve) Toca meus pensamentos Com uma urgência toda divina e quase real Vem Peg...
Enviado por vanemarx
em 27/07/2006 15:30:22
Offline
vanemarx
Que será?
Quantas palavras a escrever mas ah... quanta dor não o saber fazer nem como nem quando Será o si...
Enviado por vanemarx
em 22/07/2006 19:57:06
Offline
vanemarx
Não me dou com poemas longos...
Mas vou desde já dizendo adeus Pois não me dou com poemas muito grandes Ou diz-se tudo em poucas ...
Enviado por vanemarx
em 19/07/2006 01:10:00
Offline
vanemarx
Aos senhores sensatos
Hoje, Logo aos primeiros indícios da madrugada, Deitei por uns minutos a consciência em minha ja...
Enviado por vanemarx
em 17/07/2006 22:47:04
Offline
vanemarx
Pontes entre Abismos
A vida vem de longe E é interminável a noite. Com este pensamento esvaindo-se, Segura e resoluta,...
Enviado por vanemarx
em 17/07/2006 22:30:00
Offline
vanemarx
Ruínas
Em minha mente Adormecem insólitas estátuas... Fragmentos a esmo deixados... Deitados, ao longo d...
Enviado por vanemarx
em 17/07/2006 00:19:38
Offline
vanemarx
Tempestades - A meu amigo Trabis
Tempestades Tudo em mim, são dias de tempestades... Por isso entrego minha alma à poesia E meu...
Enviado por vanemarx
em 14/07/2006 20:40:00
(1) 2 »