https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 »
Offline
Marlene
Desconhecida
Já não conheço, a imagem reflectida, O espelho quebra-se ao tentar retratar, Onde foi? Onde está?...
Enviado por Marlene
em 05/05/2010 18:12:23
Offline
Marlene
Feição à existência
Andei a cambalear pelas ruas estreitas, Choquei com uma parede quase desfeita, Muito pequena e ma...
Enviado por Marlene
em 15/10/2008 20:49:39
Offline
Marlene
Mutações
Posso não saber bem o que quero, Nem que rumo hei-de tomar, Mas uma coisa tomo como certa, È de u...
Enviado por Marlene
em 13/10/2008 21:29:22
Offline
Marlene
Sequei só ficaram os momentos
Estão vazias as minhas veias, Por onde corria o rio do meu sangue, Cansei de tentar consertar os ...
Enviado por Marlene
em 12/10/2008 20:53:25
Offline
Marlene
Beleza Insana
E que seja a beleza algo de muito relativo! Um conceito mudo ou até apelativo, Chegaste tu excelê...
Enviado por Marlene
em 10/10/2008 21:44:47
Offline
Marlene
Refém da Saudade
O que somos nós sem memórias, recordações? Somos como um livro sem histórias, parado na demora, A...
Enviado por Marlene
em 09/10/2008 17:35:06
Offline
Marlene
Colecção imperfeita
Apanhei o teu olhar distraído, E coloquei-me na sua direcção, Com a graça de não me teres percebi...
Enviado por Marlene
em 09/10/2008 17:18:24
Offline
Marlene
Com ou sem permissão
O que é que importa se estou num precipício alto? Se posso voar com a imaginação, Alcançar todas ...
Enviado por Marlene
em 08/10/2008 21:15:51
Offline
Marlene
Faço o sacrifício
Falhei! Quando disse que interferia, Na tua, com a minha vida, Alterei a melodia que fazia... Sen...
Enviado por Marlene
em 06/10/2008 22:55:57
Offline
Marlene
Como é bom o esquecimento!
Na exaustão do esquecimento, Mergulho no meu pensamento, À espera de ti em mim, Convido-te para e...
Enviado por Marlene
em 06/10/2008 21:16:20
Offline
Marlene
A pressa só atrapalha
A pressa chega de mão dada com a imperfeição, Tenta alcançar o impossível com a mão, Esquecendo-s...
Enviado por Marlene
em 05/10/2008 19:05:32
Offline
Marlene
Obsessão
Fui alvo de martírio contínuo, De chacina às emoções sentidas, Por mim procurei abrigo, E por a t...
Enviado por Marlene
em 05/10/2008 18:54:23
Offline
Marlene
Presunção soberba
O orgulho e a vaidade, tornam-nos grandes, Iludem-nos o espaço e o tempo, Constroem palácios e te...
Enviado por Marlene
em 01/10/2008 23:29:59
Offline
Marlene
Conheci a tua perfeição Narciso
Conheci a tua perfeição, Narciso! Que repletas no teu odor. Vagueio pelos campos em que te encon...
Enviado por Marlene
em 01/10/2008 22:18:17
Offline
Marlene
Poeiras Alagadas
Como cinzas esquecidas, Largadas pelo caminho calejado da vida, Acordam o anjo negro na melodia,...
Enviado por Marlene
em 30/09/2008 20:34:26
Offline
Marlene
Sentimentos Habitados
Rodopiam no seu ciclo em vida, Nunca conseguindo alcançar a morte, Naufragam na sua própria ira, ...
Enviado por Marlene
em 29/09/2008 21:55:18
Offline
Marlene
Infância amiga
Conheci-te quando te deslumbrei pequena, Com aquele brilho que o sol radia pela manhã cheia, Sorr...
Enviado por Marlene
em 28/09/2008 22:09:24
Offline
Marlene
São rosas
Como rosas empoeiradas, Com o vento latejante, Cercadas pela falta de escadas ou por pontes quebr...
Enviado por Marlene
em 06/07/2008 21:05:28
Offline
Marlene
Felicidade no Terraço
Espero pelas horas que passam, Incrédula, no tempo que voa, Falo comigo nos momentos mortos, Resp...
Enviado por Marlene
em 05/07/2008 22:54:31
Offline
Marlene
Nas pontas dos dedos
O que somos? Passo a questão ao interminável, Revelo as pontas dos seus cabelos, Finjo saber a re...
Enviado por Marlene
em 30/06/2008 22:16:53
(1) 2 3 4 »