https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de samuelk7

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de samuelk7

Para os poetas, uma espécie em extinção

 
O seu solo é o papel
Sua enxada são as palavras
E o poder dessa fusão
Arrancam risos,emocionam e curam mágoas

As vezes as palavras saem difíceis
Pois você encara alguns fantasmas
Te lembra alguém que te decepcionou
Ou uma pessoa que te feriu e gerou lagrimas

O mundo está perdido e condenado
As palavras e o amor se tornaram gírias
Mas no meio desse inferno
Você faz soneto e poesia

Cada poema o deixa exposto
Porque do outro lado quem está lendo
Conhece seus vícios,amores e demônios
Suas alegrias,dúvidas e medos

Eu o admiro poeta por essa coragem
Por isso não se intimide não seja covarde
Nossa espécie esta em extinção isso é verdade
Mas cada um tem o poder de transformar sua realidade

E ser senhor do seu próprio destino!

Abraço coletivo
 
Para os poetas, uma espécie em extinção

Vai se fuder dona morte!

 
A cada ano ela avança mais um passo
Vem devagar,chegando de mansinho
É a morte me zuando antes da hora
Ela sussurra no meu ouvido bem baixinho

"E ai meu camarada
Parabéns por mais um ano de vida
O seu tempo ta se esgotando
E você ainda com essa rima ridícula
Faremos uma viajem juntos
Mas com o trajeto só de ida
Quando você menos esperar
Já estaremos de partida!"

Mas aquele dia eu estava invocado
Pois estava mudando de casa decimal
Foi mexer comigo justamente naquela data
Em que eu já estava me sentindo mal

Então respondi:

"Sei que estou na sua lista
Como também tudo que está vivo
Mas só irei sentir seu abraço escuro e frio
No dia que assim for definido
Já não tenho medo de você
Pois te considero minha passagem
Para outros mundos e dimensões
Para universos de novidades
Vê se vai trabalhar sua vagabunda
E me deixa em paz com meu vinho
Tem muita gente querendo sua ajuda
O velho quer dar passagem ao novo que vem vindo!"

Samuel
12/11/2013
 
Vai se fuder dona morte!

Carta aos meus antepassados da era da pedra

 
Eu fico pensando nos meus antepassados
E imaginando como deveria ser
Ter de caçar meu próprio alimento
E morar dentro de uma caverna para sobreviver

Dependendo do fogo para me aquecer
Cercado de animais peçonhentos e feras
Sobre a mira de vulcões e tempestades
O instinto selvagem era que reinava na era da pedra

E hoje nos encontramos aqui!
Somos filhos bastardos da tecnologia
Muitos dependendo dos comprimidos farmacêuticos
Para prolongar a nossa vida vazia

E o mundo virou uma grande selva de pedra
E a selva se transformou num genocídio coletivo
As feras são invisíveis e moram dentro da gente
E a raça humana virou seu próprio inimigo!

Um abraço coletivo!
Samuel
22/08/2014
 
Carta aos meus antepassados da era da pedra

A eterna guerra dos sexos

 
Meu amor eu já me sinto cansado
Eu entrego os pontos eu me rendo e confesso
Não quero mais me gladiar
Nessa eterna guerra dos sexos

Onde a única coisa importante
É o nosso orgulho e nosso ego
E estamos asfixiando nossa paixão
E oxigenando esse vício frenético

De sempre querer ser dono da verdade
E querer estar sempre no controle da situação
O nosso amor ficou em segundo plano
Perdeu para o fascínio do poder e da razão

Eu demorei muito tempo para entender
Mas agora percebi realmente
Que o verdeiro vencedor
É justamente aquele que se rende

Percebe a ironia?

É o que da espaço a felicidade
E deixa de lado o orgulho e rancor
É o que te surpreende com um beijo de boa noite
E mesmo com você com raiva te chama de meu amor

É o que da uma chance ao bem
E tira um peso absurdo das costas
Entende que a vida é rápida como um cometa
Para perder tempo com essa briga idiota!

Dê um trégua!Viva um tempo de paz com seu amor!
Um abraço coletivo
Samuel
30/11/2013
 
A eterna guerra dos sexos

Conjugando o verbo amar!

 
Eu te amo:
Tempo presente

Você me amara:
Tempo futuro

Você não me ama:
Tempo perdido!!

Samuel
21/10/2013
 
Conjugando o verbo amar!

Um barco sem direção

 
Me sinto como um barco pequeno e frágil
Navegando nesse louco mar chamado vida
Que as vezes se mostra calmo e sereno
Mas muitas vezes fica perigoso e suicida

Cercado de tubarões e ondas perigosas
Meu trajeto é só de ida
E eu dispenso minha bussola
E não mantenho minha vela estendida

Sou como um barco sem direção
Onde o vento bate vai me levando
É o reflexo da minha vida
Sem projetos,sonhos,metas,nem planos

Eu tenho o poder de me direcionar
Mas me sinto cansado e fraco
E prefiro covardemente esperar
O inevitável fim do meu naufrágio!

Dê trajetória a sua vida!
Samuel
21/11/2013
 
Um barco sem direção

O que é mais importante:O poeta ou a escrita?

 
Eu pergunto o que é mais importante
A escrita certa ou o poeta e seu poema
As regras gramaticais seguidas a risca
Ou a vida da pessoa transferida através do papel e caneta

Não tiro a razão dos leitores mais exigentes
Nem dos professores do luso de plantão
Mais só acho que vocês deveriam ver por outo ângulo
Para reavaliar a situação

Um brasileiro que nasce pobre
E cresce em uma favela ou vila
Vai aprender a falar como os que o cercam
Vocabulário cheio de erros e gírias

E eu faço parte desse meio
Onde a maioria falam errado e é só palavrão e putaria
Mas mesmo nessa torre de babel
Eu tenho habilidade para fazer poesia

Mas se uma pessoa tem mais sorte
E nasce filho de um pai rico
Automaticamente irá falar
Um português mais certo e limpo

Eu e tanto somos vítimas do sistema
Desse sistema educacional fora de sério
Já ouviu falar da lei de aprovação automática
Que passa o aluno mesmo ele tirando zero

Por que pátria amada Brasil
Você insiste em criar filhos ignorantes e burros
Para continuar a vontade nessa zona
Enchendo o bolso de filho da puta corrupto

Ser poeta é pura ousadia
Você vai ser amado ou odiado
Você expõe seus erros em todos os sentidos
E pode ser elogiado ou criticado

Mas respeito muito o poeta
Pois sei que a poesia vem do seu íntimo
Ali estão seus amores,decepções e dúvidas
Suas alegrias,tristezas,choros e risos

Acho que poucos ouviram falar
Do gênio semi-analfabeto Patativo do Assaré
Poeta nordestino com pouco estudo
Mais que fazia seu público aplaudi-lo de pé

Sou Samuel Leal Eloi
Não estou aqui para arrumar discórdia nem briga
Sou só um humilde poeta
Expondo o meu ponto de vista!

Abraço coletivo
Samuel
11/12/2013
 
O que é mais importante:O poeta ou a escrita?

Dicas para se auto machucar

 
Será que o homem é mesmo um ser inteligente?
Pois me parece burrice colocar sal na ferida
O passado é como um imã que atrai os mortais
E nos temperamos de forma cruel no cardápio da vida

Vivemos presos aos erros e mágoas do passado
Relembramos com dor e saudade a paixão não correspondida
As vitórias e glórias são passageiras como o vento
Mas as quedas e decepções são nossas lembranças preferidas

Será que esse é um instinto primitivo do homem
Talvez no fundo temos instinto sadomasoquista
À vida só pode ser vivida olhando para a frente
Mas nos acorrentamos ao passado e colocamos sal na ferida!

É, as vezes nos tornamos nossos maiores inimigos!

Abraço coletivo!
Samuel
14/09/14
 
Dicas para se auto machucar

O prazer do gozo é uma estratégia evolutiva!

 
O homem e a mulher formam um casal de mamíferos
E os dois são personagens principais da evolução
Esse negócio de amor e paixão não passam
De estratégia da natureza para a reprodução

Não que seja necessariamente nessa ordem
Mas namoro, casamento, rotina e traição
Foram laços criados pelo homem
Para no final acabar em reprodução

O prazer é o que garante a continuidade da espécie
O prazer do gozo é uma estratégia evolutiva
Não estou sendo insensível, é a mais pura verdade
Foi de uma grande gozada que você ganhou à vida

A única função do clítoris é de dar prazer a mulher
E o homem atinge o ápice do prazer na ejaculação
Foi nosso Deus pai que criou a fé
E o pobre do homem inventou a religião!

Então não se reprima mulher!Solta a franga!
Abraço coletivo!
Samuel
30/09/14
 
O prazer do gozo é uma estratégia evolutiva!

Um estranho no espelho

 
Você ilustre leitor
Que me lê do outro lado ai
Mora há 30 anos nessa casca
E confesso que não sei quase nada de mim

Estou secando uma garrafa de vinho
E o álcool já invadiu minha corrente sanguínea
Ja me sinto mais ousado e corajoso
Estou mais leve e com um pouco de euforia

Papel e caneta, estou sozinho, momento ideal
Mas na hora da escrita me sinto travado
O tema me causa calafrios
Falar de mim mesmo é complicado

Releio, acho besteira, dou risada, me condeno
Jogo fora o que escrevo
Nova tentativa, pego pesado ao extremo
Sou um carrasco de mim mesmo

Me sinto como um homem
Que mora no mesmo lar a muitos anos
Mas apesar de ser o proprietário único
Não conheço nenhum de seus cômodos

Como posso pedir que você entenda
Que poucas vezes sou meu amigo
E que na maioria das vezes
Sou meu maior inimigo intimo

Que meu ser e personalidade
Foi forjado por traumas, derrotas e glórias
E que meu medo é um prisioneiro indesejado
Preso na minha masmorra psicológica

Sou feito de muitas metáforas
Paradoxos e contradições
Receita caseira cheia de avessos
Com uma grande pitada de interrogações

Nasci sem nenhum manual de instrução
No contrato arriscado que é a vida
Me sinto um rato num labirinto infinito
No qual minha morte é a única saída!

Samuel
25/10/2013
 
Um estranho no espelho

Alegria engarrafada

 
Está com gripe compadre?
Então toma um conhaque

Está combalido e depressivo?
Então toma um vinho

Está nervoso com seu time?
Vai lá, toma um uísque

Está contente e alegre?
Vai de Jonnie Walker red

Está sem fome e sem apetite?
Toma uma pinga com gengibre

Os motivos são vários
Mais são só caminhos diferentes que levam ao mesmo fim
Vivendo covardemente num estado imaginário
Num suicídio lento de si!

E a "alegria engarrafada" continua sendo cultivada como uma divindade!
Abraço coletivo
Samuel
30/05/2014
 
Alegria engarrafada

Ou eu caso ou levo tiro[1]

 
Tudo começou na mocidade
O namoro era escondido
Ela tinha 19 anos de idade
E eu sujeito a tomar tiro

Ela é filha do coronel Pinduca
O homem mais temido da redondeza
Maria é seu tesouro sua filha única
Namorar essa moça era morte com certeza

Um peão da fazenda veio me dar o recado
Coronel Pinduca que falar contigo
Toma cuidado, ele está bravo
Você vai precisar de sorte meu amigo

E fui para fazenda suando frio...

Preste atenção cabra safado
Você desvirginou a minha filha
Ou você se casa com ela ou está lascado
Pode dar adeus a sua vida

O coronel com a espingarda na mão
Eu estava mais ou menos complicado
Eu disse sim, mas queria dizer não
Ao casamento indesejado!

E foi assim que aconteceu mais um casamento forçado!
Abraço coletivo
Samuel
07/06/2014
 
Ou eu caso ou levo tiro[1]

Morte ao coelho da páscoa!

 
Pois é Messias!
Você que é sinônimo de vida
Foi crucificado e açoitado
Para perdoar nossos pecados

E o personagem principal é o coelho
E a páscoa é chocolate no traseiro
Das crianças e dos homens ingratos
Por qual você derramou seu sangue sagrado

Não liga não Senhor,não nos leve a mal
Aqui tudo é motivo para data comercial
Feriado religioso é mais lucrativo
Mas sei que você nos ama apesar disso!

Abraço coletivo!
Samuel
18/04/2014
 
Morte ao coelho da páscoa!

vixe...

 
Viver atordoado, sem saber
Que aqui ao lado
Existe aquela menina

Viver alvoraçado, sem saber
Que de qualquer lado
Da sempre no mesmo

Viver tarado, sem saber que
Ao lado da tua casa
É onde fica centralizado
O maior puteiro...

abraço coletivo
Samuel
 
vixe...

Jeitinho brasileiro

 
Eu adoro comprar atestado falso
E amo quando batem meu crachá no trampo
e virei especialista em furar fila
Do supermercado, ônibus e banco

Minha caixa de correio fica vazia
Eu não gosto de conta mensal
Aqui em casa tudo é gato
De água, luz e tv digital

Para mim tudo normal
E ainda eu acho pouco
Se estou irregular na blitz
Ofereço para o guarda um suborno

Eu tento levar vantagem em tudo
Herança colonial dos portugueses
Primeira lição que aprendemos
Eles compraram nossos índios com presentes

No brasil que sonha em ser primeiro mundo
E fico indignado com tudo que vejo
O brasil corrupto e injusto
Sem saúde, segurança e emprego

Mas se o brasil está assim
O culpado deve ser pessoas como eu
O político é o reflexo do povo
O reflexo daqueles que o elegeu!

Samuel
15/10/2013
 
Jeitinho brasileiro

É preciso aprender a falar não!

 
Eu preciso aprender a falar não
Quando alguém vem me pedir algo
Eu tenho que aprender a contornar a situação
Para depois não ficar no prejuízo e com cara de otário

A gente tem mania de bancar o legal e gentil
E as vezes paga um preço caro por isso
As pessoas se aproximam com um sorriso falso e hostil
Depois estraga ou some o objeto e não assume o prejuízo

A gente precisa aprender a negar
E aprender a dar um sim a nós mesmos
Automaticamente se auto valorizar
Dar valor ao que lutamos para termos

Você vai cobrar a pessoa o algo emprestado
A pessoa acha ruim e te chama de desconfiada
Você fica mal na estoria e com fama de chato
E ainda perde uma amizade a troco de nada!

Se permita!Aprenda a dizer mais sim para você e para a vida!
Um abraço coletivo
Samuel
05/12/2013
 
É preciso aprender a falar não!

Teoria da crise existencial

 
E a teoria foi comprovada por mim mais uma vez
As pessoas que a gente mais gosta tende a nos machucar
As maneiras para isso são várias
Através de palavras, do gesto e do olhar

Mas meu coração com o tempo se acostumou
E calejado ele já se adaptou aos golpes
Já nasci, cresci e reproduzi
Agora espero o fim do meu ciclo através da morte

Reflexivo, penso com um copo de cerveja na mão
Cercado por muitos, atravesso mais uma crise existencial
E chego a conclusão que sou um ser tolo e ridículo
Que insiste em sofrer por usar meu lado racional!

Abraço coletivo
Samuel
07/09/2014
 
Teoria da crise existencial

O paradoxo do nosso tempo

 
[b]Não era para ser a era dos sonhos?
Estamos no auge da medicina
Onde o homem domina o conhecimento
Chegamos ao ápice da tecnologia

Não eramos para sermos felizes?
Mas é aí que entra a ironia
Mas nos sentimos um nada cercados com tudo
E viramos uma sociedade doente que agoniza

O comercial da tv nos vende um sonho
Que seu produto é a chave da felicidade
E viramos escravos do consumo
Vivendo a era da depressão e ansiedade!

Abraço coletivo!
Samuel
24/09/14
[/b]
 
O paradoxo do nosso tempo

Meu emprego dos sonhos

 
Eu vou te denunciar Quênia
Pois você invadiu meu coração
Arrombou a porta sem pedir licença
Invasão de propriedade particular da prisão

Você plantou uma semente
E uma árvore nasceu em mim
Essa planta se chama paixão
E fez eu mesmo se esquecer de mim

Eu queria ser o seu batom predileto
E ser o pente que modela seu cabelo
Para proteger seus lábios carnudos
E bisbilhotar você se enamorando no espelho

Eu queria ser a roupa
Que te protege do calor e do frio
Iria contornar cada curva do seu corpo
Eu iria gostar muito disso

Eu queria ser seu espelho
E no seu reflexo eu me refletiria
Eu diria que não ha mais bela que tu
Eu amaria essa rotina

Meu emprego dos sonhos
Te amar 24 horas por dia
365 dias,12 meses por ano
Não quero salario nem aposentadoria!

Samuel
05/11/2013
 
Meu emprego dos sonhos

Cidadão do terceiro mundo

 
Eu sou ansioso doutor
E eu tenho mania de viver do futuro
Eu sou depressivo meu amor
E sonho no dia em que descansarei em um túmulo

Eu sou psicopata senhor
Eu troco idéias com 5 amigos imaginários
Mas se um perigo eu for
Eu me eterno num hospital psiquiátrico

Algum cientista por favor
Invente uma máquina para eu voltar para o passado
Essa invenção vai ser aceita com louvor
Vai ter gente fazendo fila por esse produto revolucionário

Ai irei reformular minha dor
E refazer os erros que hoje tenho chorado
Já que eu não passo de um sonhador
Pois a felicidade é um estado imaginário

Samuel
03/11/2013
 
Cidadão do terceiro mundo