https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Vergílio

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Vergílio

Morro-me

 
Morre-me a alma aos pedaços!
Perdi letras do sol e da lua...
perdi letras do azul e do mar...
da primavera...
da aurora.
Morre-me a alma aos pedaços
porque tu me morres.

01-08-09
vergílio
 
Morro-me

BEIJO

 
Sonhei-te beijo!
O bater do teu coração
baralhou o meu
em ritmos desalinhados...

A chuva do momento
não abafou o sussurrar
da respiração...

Senti-te.
Vivi nos teus seios
a imaginação do sentidos...
Foste mar imenso
Senti na alma redopios do sol.
Experimentei o sentimento do tempo
onde o beijo
foi sombra suave a percorrer-te
e foi instante sem tempo
para sempre!

Porto, 23-10-09
Vergílio
 
BEIJO

Saudade

 
Saudade

Doem-me até à alma os beijos que não dei,
Os gritos de amor das palavras caladas!
Partiste!
Sinto em mim o não do tu!
E são só névoa
Os cantos alegres das nossas madrugadas.

26-03-09
vergílio
 
Saudade

Riscar palavras

 
Consome-me por dentro
a vontade de riscar palavras
com a frescura dos traços de criança
a riscar no chão a malha de jogar;

a vontade de contar segredos
escondidos em mim
a brincar à cabra-cega de pensamentos.

E encontro palavras que me fogem
como os sonhos fantásticos e lindos
que não sei recordar.

27-06-09
vergílio
 
Riscar palavras

Palimpsesto

 
Escrevi.
Reescrevi.
Apaguei para reinscrever.
Palimpsesto da vida.
O poema emergiu só em rosas.
E aconteceu mais um dia
em que antes festejavamos
o teu dia.

20-08-09
Vergílio
 
Palimpsesto

Os deuses

 
Os deuses estão próximo
Sinto os ecos dos seus cantos
Nos trilhos que percorro.
Mas não os ouço.

17-05-09
vergílio
 
Os deuses

Canto de Primavera

 
CANTO DE PRIMAVERA

Hoje senti o mundo a cantar primavera!
Fui ao Alto Douro!

Vi montes debruçados em jeito de colos protectores,
Vi outros mais sensuais espreguiçados ao sol
Amendoeiras vestidas de noiva!
O céu poente com vermelhos e amarelos lindos
E até a lua com auréola como nunca vi!

Mas porque é que neste canto universal
A humanidade tantas vezes desafina?!

28-03-09
vergílio
 
Canto de Primavera

Onde estás? (homenagem a Aquila)

 
Onde estás, Adele?
O telefone chama!...

Foste tão gentil a mostrar-me
Aquila e o Gran Sasso!

O telefone chama, chama, chama.....
E não te ouço.

Vou olhar com mais carinho
as páginas do livro que me deste.

10-04-09
vergílio
 
Onde estás? (homenagem a Aquila)

Viagem

 
Sentado no combóio
vi o mundo a correr vertiginosamente.
A viagem foi sonho!
Só acordei,
quando pisei outro chão,
vi outras cores do céu
ouvi outros cantos.

Na viagem da vida
não sei pisar o chão
não sei ver a policromia do momento
nem ouvir o canto do mundo sem tormento!

16-05-09
vergílio
 
Viagem

BEIJO TRISTE

 
Beijo Triste

Há sempre noite e dia
em todos os momentos.
Entro em mim
não me vejo todo
vejo-me noite.
Se me vejo do outro lado
nao me vejo todo.
A matemática está errada
porque metade mais metade não sou eu.
A Física está errada
a distância não se mede com o metro.
Posso beijar-te
na distância
e estar junto de ti.
Posso beijar-te,
sentir teus lábios
e estar longe
muito longe.

17-04-09
vergílio
 
BEIJO TRISTE

De olhos fechados

 
Fecho os olhos.
Eu sou mais eu,
vejo-te nítida,
de cabelos soltos a sorrir,
na justa luz dos contornos delicados.
Fecho os olhos
vejo-te linda,
não te vejo em sonho.
Eu sou mais tu.
Fechar os olhos e ver
é ver mais ainda.

14-07-09
vergílio
 
De olhos fechados

Pesadelo

 
Sonhei-me:
algemado
com lábios gretados da sede
e uma fonte de água cristalina
ao lado.

Acordei.
Lembrei-me do suplício de Tântalo.

10-08-2009
 
Pesadelo

Ser livre

 
Quero libertar-me
saltar fronteiras
ser estrangeiro da pátria que eu faço em mim.

Sinto o pensamento perdido em labirintos
a percorrer caminhos estreitos
sem horizontes que descansam a alma

Quero descansar a alma
em horizontes amplos.

Sentir o mundo a acordar!
E nesse momento mágico
cantar o amor
perder-me para me encontrar

06-05-09
vergílio
 
Ser livre

AUSÊNCIA

 
Foste palavra que entendi....
e se desfez
no terrífico estado da ausência,
em distâncias de mim
ampliadas na curva do mundo.

Nasce o sol
o dia é noite
e a alma respira dolorosamente
dores maiores das que o corpo sente.

9 de Janeiro de 2010
Vergílio
 
AUSÊNCIA

SENTIR A LUZ

 
Luz e sombra,
dimensões da existência,
quase vida.

A sombra dá densidade à luz.

No acontecimento banal
deste momento,
sentado em mim,
em silêncio
sinto-me sombra
sinto-me luz.

13/04/09
vergílio
 
SENTIR A LUZ

Deserto

 
Deserto

Já senti o desconforto
do vento no deserto.
Hoje senti mais perto
um desconforto maior.

02-04-09
vergílio
 
Deserto

Páscoa

 
PÁSCOA

Mistério do Cristo ensanguentado!
Mistério da Cruz!

Não são as cruzes de ouro e de prata enfeitadas,
cruzes de pedras preciosas e diamantes.
Não são as cruzes dos museus.

Mistério de outras cruzes:
Crianças sem lar, sem amor e sem pão,
Homens com fome a morrer!
Guerras!
Almas vestidas de solidão!

10-04-09
vergílio
 
Páscoa

O teu perfume

 
O teu Perfume

Vão passando outonos e invernos
e mais uma vez as rosas vermelhas do quintal
vieram trazer-me o teu perfume
e avivar-me a consciência do tempo
como um lume.

06-05-09
vergílio
 
O teu perfume

VIVER E NAMORAR O MUNDO