https://www.poetris.com/
Luís de Camões : Ah! minha Dinamene! Assim deixaste
em 14/03/2009 23:56:54 (13709 leituras)
Luís de Camões


Ah! minha Dinamene! Assim deixaste
Quem não deixara nunca de querer-te!
Ah! Ninfa minha, já não posso ver-te,
Tão asinha esta vida desprezaste!

Como já pera sempre te apartaste
De quem tão longe estava de perder-te?
Puderam estas ondas defender-te
Que não visses quem tanto magoaste?

Nem falar-te somente a dura Morte
Me deixou, que tão cedo o negro manto
Em teus olhos deitado consentiste!

Oh mar! oh céu! oh minha escura sorte!
Que pena sentirei que valha tanto,
Que inda tenha por pouco viver triste?




**************************************************


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/03/2009 00:42  Atualizado: 15/03/2009 00:42
 Re: Ah! minha Dinamene! Assim deixaste
Sem palavras és belo sempre!.

Abraços e beijos Elen do COLETIVO Rodrigo.

Links patrocinados

Visite também...