https://www.poetris.com/
Olavo Bilac : A Voz do Amor
em 13/01/2014 12:21:08 (2468 leituras)
Olavo Bilac

Nessa pupila rútila e molhada,
Refúgio arcano e sacro da Ternura,
A ampla noite do gozo e da loucura
Se desenrola, quente e embalsamada.

E quando a ansiosa vista desvairada
Embebo às vezes nessa noite escura,
Dela rompe uma voz, que, entrecortada
De soluços e cânticos, murmura...

É a voz do Amor, que, em teu olhar falando,
Num concerto de súplicas e gritos
Conta a história de todos os amores;

E vêm por ela, rindo e blasfemando,
Almas serenas, corações aflitos,
Tempestades de lágrimas e flores...

Olavo Bilac, in "Poesias"


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/01/2014 17:43  Atualizado: 15/01/2014 17:43
 Re: A Voz do Amor
ISSO É SER POETA!!

Enviado por Tópico
Álvaro
Publicado: 25/05/2015 13:50  Atualizado: 25/05/2015 13:50
Da casa!
Usuário desde: 02/09/2009
Localidade: Serra Talhada - Pe
Mensagens: 212
 Re: A Voz do Amor
Um mestre sem dúvida.

Links patrocinados

Visite também...