Poemas, frases e mensagens de solange Bretas

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de solange Bretas

A alegria de viver me impulsiona na conquista de novos horizontes!!!

Lembranças

 
Olho pela janela do passado
Um filme me trouxera pranto
Minha história em preto e branco
Mente quase apagado projetado

Revivi a alegria de minha infância
Lembrei de todo carinho recebido
Entes que embora já tenham partido
Estão no coração apesar da distância

O filme continua minha vida mostrar
Desbrochar de uma mulher na juventude
Madura aos poucos a se tornar

Memórias deixam saudades ao lembrar
De um passado vivido em plenitude
Sonhos que foram além do sonhar
 
Lembranças

Pendendo No Ar

 
Em gotas ondulantes
vislumbro meu sonhar,
nos olhos (di)amantes
impossíveis de tocar.

Cantarolando a canção
caminho por entre flores,
Tocando-lhes com as mãos
querendo teus olores.

Pendendo livre no ar
folhas secas caiem ao chão.
Brisa leve a soprar,
pra longe da solidão.

De um sonho a despertar
Vejo em espelho a dor
Só na lembrança guardar
O Sabor do seu amor.
 
Pendendo No Ar

Meu Tempo

 
Meu Tempo
 
Nada temo!

Em minhas mãos levo as garras do tempo

Que, implícito no destino de todos nós,

Faz os dias serem surpresa.

Lá fora continuam o vento, o mar, as estações

Adornos passíveis na cabeça do universo.

Sigo com a mesma vontade de um rio

Cortando caminhos, dando voltas

Pra chegar... Onde? não sei!

Só sei que parar é algo que não consigo.

Minha essência tem o perfume da inquietude,

Tem a cor do fogo que ruboriza a pele.

Não, eu não temo o tempo!

Já sinto o peso dos grisalhos pensamentos,

E a rebeldia da juventude me faz rir.

Meus olhos são duas contas verdes

Que se apegam a esperança,

Faz do horizonte o oráculo

De promessas e atos...

É verdade, não temo o tempo,

Ele há de passar e eu nem pretendo ser semente!

Pode ser que a noite seja meu cortejo

E que as estrelas me cubram de flores e véus

E a lua venha se despedir com choro contido.

Enquanto a vida me lamber a face,

Quero é desfrutar da fruta que minha boca adoça,

Cada vez que me redescubro com o sol em minha janela.

Solange Bretas
 
Meu Tempo

Essencialidade

 
Essencialidade
 
Como água viva a imergir na vastidão do mar
Inundo-me em teus braços que me asila e protege;

Como aves buscando a tarde o horizonte interminável
Busco-te dia após dia a me aninhar em ti;

Como uma onda se lança impetuosa a beira-mar
Lanço-me nesse mar de amor que vem de você;

Como fera sedenta por água em anverso ao pélago
Desejo delibar na fonte dos seus beijos minha sede fartar;

Como vento forte a mexer com as folhas das árvores
Assim seu amor em mim se faz, causando frenesi;

Como guerreiro em ordem de combate, aguerrido e contumaz
Uso de ousadia para estar ao seu lado e contemplar seu olhar;

Como a chuva que cai sem se conter e se fazendo notar
Eu assim não me contenho quando sinto seu olhar a me desnudar;

Como o fulgor da luz solar, que invade aclara e acalora
Meu corpo ao te sentir num instante se acende inflama;

Como o ar é imprescindível para supervivência
Amar-te e querer-te faz-me germinar renascer;

Como a ciência luta na busca incansável pela cura de todas as doenças
Quero ser a tua descoberta, quero ser um antídoto pra tuas tristezas;

Como um reles mendigo na calçada fria da solidão insensata
Sou eu a esperar por teus carinhos, de mãos erguidas e coração aberto;

Como um grão de areia ínfimo em deserto escaldante
Minha simples existência sem você se torna imperceptível;

E por assim dizer... Não existo sem você!!!
 
Essencialidade

Mais Que real...

 
Mais Que real...
 
Mais Que real...

O dia nasceu com doce aroma...
Tem o perfume da felicidade...
No horizonte um brilho alaranjado...
Uma brisa com toque de carinho...
No jardim, borboletas azuis e elegantes beija-flores...
com um lindo bailado, davam Bom Dia!...
Um Anjo de asas enormes e auréolas luminosas,
entrou por minha janela iluminando minh'alma
trazendo nas mãos um lindo e pulsante coração...
Deu-o ao meu beijar...
Ele tem gosto de amor...
Entregou ao meu seu coração...
Uma linda melodia começou a tocar..
Ela tem acordes angelicais...
Ao seu respondia o meu a bater...
Tocou minha face, trocamos olhares...
A minh'alma em meu corpo não coube...
A melodia nos embala e o mundo para...
Tomou-me em seus braços...
Levou-me ao céu...
Mostrou o seu lar, o paraiso...
Nas nuvens me deitou...
Meus cabelos com ternura afagou...
De seu lábio me deu de beber...
Com suas asas me cobriu...
O amor se fez em nós...
O mundo parou...
Os deuses abençoaram...
O céu eternizou...
O NOSSO AMOR.
 
Mais Que real...

Açoites da Solidão

 
Açoites da Solidão
 
Açoites de Solidão

Sofro os açoites da solidão
que o destino cruel
pronunciou ao vento.
O tempo algoz dos meus dias
não deixa meu corpo em descanso
provocando uma eterna agonia.
Sinto uma saudade absurda
que me consome qual vela acesa.
As lembranças não me bastam
por que vivê-las foi mais que vida.
Os açoites arrancam de meus olhos
gritos de misericórdia,
e da voz de minha alma tão sozinha
se desprende um fragil sussurro por teu amor.
 
Açoites da Solidão

Poderio

 
Poderio
 
Poderio

Como exerce em mim tanto vigor
nunca deixei que chegassem a me conter
como pode ter sobre mim soberania
se tornando o possuidor de meus ais

Será magia, encantamento?
Me tentas tanto que me tira o torpor
Faz a noite se alongar numa espera louca
E os dias intermináveis de arquejantes desejos

Quando te suponho ao meu alcance
Tudo que me compõe se transforma
Grita pungente por sua existência
Parece insano desígnio influindo em mim

Voce se tornou motivo de minha cupidez
E embevecida por teus tantos encantos
Em delírios veementes sofro as consequências
Vivo na expectativa do cair do véu.

Solange Bretas
 
Poderio

Sem Comentários

 
Sem Comentários
 
Sem Comentários

Prefiro não comentar
O desejo despertado
Vivo sempre a lamentar
Por ainda não ter provado

Certo momento marcado
Querendo te encontrar
Prefiro não comentar
O desejo despertado

Delírios ao imaginar
Lábios em beijos estalados
Meu corpo no seu encostar
Suores, licores trocados
Prefiro não comentar
 
Sem Comentários

Magnitude do Amor

 
Magnitude do Amor
 
Defino-te como um ser de realeza e esplendor
És único, brilha em tudo que se propõe e fazes
Como descrever-te sem colocar-te em trono
Majestade dos meus desejos mais intensos

De áurea exuberante de encantamento impar
Alma elevada plena em candura e beleza
Semblante angelical de clara aparência
Enamoro-me embevecida de sua graça

Um olhar que enfeitiça e desnuda interior
Castanho mel que atrai e inteiramente seduz
Desvenda mistérios num piscar encabula
Finge não ver, mas atrai para si meu olhar

Seus gestos são incomparáveis graciosos
Fixo-me nele observo suas gentilezas
É um lorde perfeito de atos elevados
Conquista-me, não luto vive a mimar-me

Amor a correr veias pulsa em corpo inteiro
O perfume que exala de seu ser é inebriante
Voz transmitida do coração ecoa docemente
Embebeda-me com teu hálito refrescante

Lábios macios de contato alucinante
O sabor dos sabores dulcíssimos
Atrai-me e prende minha atenção
Ao provar de seu beijo desfaleço

De braços envolventes fortes
Seu peito acolhedor meu porto seguro
Certeza de aconchegar suave
Aninha-me, aquecendo minh’alma

Você assim pra mim delicado ser
Entontece-me pensar sua presença
Nossos corpos, magnetismo perfeito
Amor, exercendo poder absoluto
 
Magnitude do Amor

Dama Da Noite

 
Dama Da Noite
 
Debruçada sobre espinhos,
Deixando cair de suas pétalas
O afago das gotas de orvalho
na ausência de seu amor enluarado.
A noite chora prateando seu sofrer
E estrelas descem do negro véu
A emprestar-lhe brilho,
Mas os espinhos crescem...
Tudo se faz... Breu.
Solange Bretas
 
Dama Da Noite

Amor e Magia

 
Amor e Magia
 
Amor e Magia

Mágico momento
Num ápice
Cheio de encantamento
Na face um toque
Mãos suaves
Traz paz, acalma
Perfumes exalados
Meu e seu se misturam
No ar e em nós
Olhares rompendo silêncio
Por dentro um coração
Gritando pulsando alto
Emoção a flor da pele
Sorrisos como adereços
De repente um enlear
De corpo e alma
Cristalizado instante
Desejos contidos
Pela timidez
Mas logo vencido
Num ósculo
Onde lábios tocam-se
Divino encantamento
Seu gosto, meu gosto
Meu cheiro, seu cheiro
Agora nossos
Explosão de sensações
Sentimentos e desejos
Gravados na alma
Lembrando, o corpo aquece
Anseios por novos momentos
Mágicos, perfeitos, infinitos.
 
Amor e Magia

Algum Lugar do Passado

 
Algum Lugar do Passado
 
Algum Lugar do Passado

Em que lugar do passado ficamos nós esquecidos
e em que sótão sombrio guardamos nossa lembranças?
Nossas almas vestiram luto e partiram sem canção,
pegaram rumos diferentes na encruzilhada do destino.

Em que estrada nossos passos deixam pegadas
em que deserto a solidão nos levou a viajar?
Nossos olhos não enxergam nessa tempestade árida
em respiramos mais a mesma essência de nós dois.

Em que mundo nossos sentidos foram parar,
qual a dimensão dessa perda que nos faz vazios de nós?
Não há tato, perdemos as digitais, desconhecemos nossa existência,
porque um dia sucumbiram nossos mais fervorósos sentimentos.

Em que tela poderíamos entrar para eternizarmo-nos,
já que vagamos a esmo nessa saudade de nós?
Que nasça da esperança o verso, e o soneto, de nossa melodia
cantarolada por nossa alma ferida ao espelharmo-nos.

Já que é certo o tempo jamais retorna,
não seremos mais como outrora, feliz primavera.
Em nossos lábios os sussurros de amor emudeceram,
Mas no silêncio do coração, escuto o clamor por nós.
 
Algum Lugar do Passado

Saudade

 
Meus olhos voam no infinito horizonte.
Marejam qual oceano ao lançar-se n’areia,
Lembranças doces ao pensar em ti.
Um afago em seu cabelo prateado,
Um toque e sinto a suavidade de sua pele,
Com delicadeza senti seu carinho.
No peito o coração disparado,
Não consegui disfarçar...
Sentada ao seu lado, ainda ansiosa
Tímida, não conseguia mirar seu olhar
Que em minha direção me despia
Ah, seu perfume...
Ficou impresso em minha alma,
Suspiro e posso sentir tão doce aroma.
Sentíamos o desejo, era maior que nós,
Selamos com um breve beijo
O que acabara de nascer entre nós.
Naquele momento, provei a felicidade
de uma forma nunca sentida,
fiz de você minha vida...
E agora assim tão distante,
te busco no horizonte com olhar perdido,
por que assim me sinto quando não estou contigo
Se pudéssemos aquele momento eternizar,
Em seus braços seria minha morada,
Em meu peito o seu castelo.
Seríamos felizes para sempre e,
hoje, não sentiria essa saudade que sufoca.
Que machuca o peito e dói na alma...

[center][/center]
 
Saudade

FLOR E AMOR

 
FLOR E AMOR
 
Flor e Amor

Nas pétalas de uma flor
Fiz-te meu bem, bem querer
Do doce perfume minha essência
Me visto de tua púrpura ao bel-prazer
Orvalho que te inunda transborda
Cálice onde sacio e embriaga
Minha alma sedenta
O que de teu interior seiva
Alimenta-me restituir frescor
Elevada aste meu sustento
Brisa fresca te embala
Poliniza no coração amor
Qual gramínea flor
Da corola te fiz Rei nato
De meu vergel o crisântemo
Sorvo vinho em suas pétalas
Eterniza-me ao me servir
Em suas sépalas me envolvo
Delas faço proteção
Em jardim brilho esplendor
Seja você meu botão em flor
Desabroche ao meu amor.
 
FLOR E AMOR

Palavras Úmidas

 
Palavras Úmidas
 
Bem me quer...
Mal me quer...
Sopra o vento
a despetalar poesias...
O cheiro de versos no ar
encantam as borboletas
que bailam azulando o dia...
Gotículas orvalhando a manhã,
umidecem palavras,
molhando entrelinhas,
evaporando frases,
formando nuvens
no céu da boca,
dissolvendo sabor
do desejo só pra dizer...
Te quero!
Solange Bretas
 
Palavras Úmidas

Passam as Estações

 
Passam as Estações
 
Deixando de ser menina,
conta as horas das estações que passavam...
Primaveras, invernos, verões.
Em seu pensamento o outono,
que sozinha provou de noites febris.
Tendo a lua como farol distante,
muitas vezes se via como minguante
nas suas fases sombrias .
Com seus botões, não percebia
o que o espelho lhe dizia
e eram tantas mensagens...
Nas mãos, o bilhete do tempo vencia
e o dia passava pela estação,
feito noite de aflição.
Com os olhos da insônia,
só o vento a tocava tirando-lhe o torpor
para ver que o dia anoitecia.
Na menina dos olhos, o sol não via
a insônia lhe fazia companhia.
 
Passam as Estações

Amor

 
Amor
 
Amor, cresce no peito
Traz paz e dor
Proibido, doi, machuca
paz, felicidade, correspondido.

Este sentimento tranquilo, confuso
Chega sem avisar
Vai embora sem deixar recado.
Entra em minha vida sem pedir licença.

Invade minha alma
toma conta do meu ser
Me faz refletir:
O que é amor?

Conflito dentro de mim!
Coração fala mais alto!
Me sinto confusa!
Tenho medo!

Doce guerra,
Dlorosa batalha,
Possível, correspondido,
Proibido, sem chance.

Quero entender o que é amor!
Essa dor, essa paz
Que me leva ao céu
E me faz cair por terra.
 
Amor

Manacial

 
Manacial
 
Manancial

Numa fonte de água corrente
Flui água límpida e abundante
Interior que possui essa vertente
Iguala-se ao coração do amante

É um transbordar incessante
Nunca seca é fonte eminente
Numa fonte de água corrente
Flui água límpida e abundante

Água e amor saciam o sedente
Pro corpo e alma são importantes
Sempre aos olhos é apetente
De propriedades dulcificantes
Numa fonte de água corrente
 
Manacial

Sou...

 
Sou...
 
1... Do caminho a pedra
no tropeço
chamo a atenção.

2. ... Da flor o espinho
sem beleza
Inspiro cuidado

3. ... Do choro a lágrima
vertida abundo
regar a alma.

4. ... Da alegria o motivo
estampado sorriso
brilho nos olhos.

5. ... Da chuva a gota
sendo única
evaporo.

6. ... Da mão a linha
mistérios escritos
quem advinha.

7. ... Do cérebro o pensar
Às vezes insônia
difícil desligar

8. ... Dos lábios o beijar
desperta desejo
aquece o amar

9. ... Da vida o sonhar
excito passos
Mister viver

10. ...Da janela o contemplar
Paisagem inebriar
brilho no olhar
 
Sou...

Canção Ao Vento

 
Canção Ao Vento
 
Encontrei-me com o vento,
a ele pedi um alento,
que leve pra longe o sofrimento,
cure o que fere meu peito por dentro.

Seja com brisa ou tempestade.
Não consigo viver nessa saudade
que me sufoca, isso é maldade!
Traga meu amor por piedade!

Minh'alma sobrevive do lembrar,
o coração pulsa sofrido por tanto amar,
Desejo senti-lo outra vez a me tocar,
sem meu amor sou flor a despetalar.

Sopra em mim, do viver, o encanto
Enxuga dos meus olhos o pranto,
Leve ao meu amado o meu canto
E os meus braços voltem a ser seu recanto.
Solange Bretas
 
Canção Ao Vento

O sol brilha, a Sol aplaudi...