https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Mestre da Poesia

 
Tags:  amor    poeta    intensa    impulsiva  
 
Mestre de minha poesia
Tal qual um camaleão
Me camuflo todo dia
E ainda sou eu, sim, por que não?

Seja noite ou seja dia
É o mesmo meu ardor
Minha alma sente alegria
Expressando meu amor

Amor, coisa esquisita
Sendo emoção bonita
Quer logo rimar com dor
Se na palavra é transcrita

Mas para o deleite do poeta
E sorte de seu leitor
Amor, obra completa
Também rima com torpor
Sou intensa, impulsiva
Vulcão em erupção
Lava insistente, lasciva
Sim, por que não?


Cláudia Banegas

 
Autor
Cláudia Banegas
 
Texto
Data
Leituras
610
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.