https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

FOGO E AR

 
Tags:  coração    vento    passado    fogo    ar    pedras    indriso  
 
No momento meu coração virou água,
que transborda e molha as pedras na estrada,
que alguém já andou um dia.

No momento meu peito é chama,
que arde e clama, que chora e ama,
porque passado é passado, nada posso mudar.

Sou vento que venta, invisível.

Sou fogo que arde com lágrimas por combustível.





Cláudia Banegas

(* Este poema é um indriso. O indriso é um novo gênero literário, uma nova modalidade poética derivada do soneto, criada pelo escritor espanhol Isidro Iturat)
 
Autor
Cláudia Banegas
 
Texto
Data
Leituras
2790
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
5
4
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/11/2014 09:43  Atualizado: 12/11/2014 09:43
 Re: FOGO E AR
Gostei desse poema

Abraços - Pedro


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/11/2014 11:29  Atualizado: 12/11/2014 11:29
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: FOGO E AR
Momentos que a chma do amor nos tocam, vindo de um hontem fazendo nosso olhos chorar de belos momentos.

lindo poema


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/11/2014 14:07  Atualizado: 14/11/2014 14:07
 Re: FOGO E AR
É assim mesmo a vida Claudia,um dia choramos,outro dia estamos rindo,um dia temos amor e em outro o esquecimento, achei bacana a construção do seu indriso. bjs