https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poemas de ti-20

 
Sim, Amor
É o beijo que se acende
ergue-se vivo na minha boca
e declaro-me
na entrega do meu corpo
ao teu,
dou-me ao vento mistral
que me leve
sem condições
sem pactos,
sou a carne dos anos
por onde ando
nos desejos que não se cumprem
e na sede e na fome
morta a cada instante
nesse teu corpo -
travessa -
centro da mesa
onde me serves tua
e me aconchego
por fim
no sobranceiro gozo
de um licor final
e no momento que sobra
ainda intacto,
gozo a espera
de cada segundo
como se a eternidade
me condenasse
a entender-me apenas
em ti.


Jorge

 
Autor
JB
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3206
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 18/12/2009 16:49  Atualizado: 18/12/2009 16:49
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: Poemas de ti-20
"como se a eternidade
me condenasse
a entender-me apenas
em ti."

Gostei particularmente deste final. Mas será condenação???

Beijo.

Enviado por Tópico
Tália
Publicado: 18/03/2011 18:51  Atualizado: 18/03/2011 18:51
Colaborador
Usuário desde: 18/09/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2503
 Re: Poemas de ti-20
Gosto tanto de te ler!

Beijos