https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Despedida!

 
Repousada no caixão como em um leito
Tão bonita que parece estar adormecida
Com as níveas mãos cruzadas no peito
Os olhos fechados, dois sóis sem vida.

Atada aos punhos uma pequena fita
Um coração tatuado no braço direito
Dos perfumes florais vinha vestida,
De lírios, lilases e amores-perfeitos.

Onde vai dormir toda essa madrugada
Que os olhos meus não mais te verão,
Minha mulher amante, querida e amada?

Abre-te jazigo! Abre-te lápide cruel e gelada!
Acolhe-a em teu ventre, na nossa última morada
E deixe a morrer cá fora meu pulsante coração!



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
764
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/04/2010 00:34  Atualizado: 24/04/2010 00:34
 Re: Despedida!
Será que o amor morre?
acho que vive para sempre
doendo machucando...
linda despedida!

beijo.


Enviado por Tópico
Moura365
Publicado: 24/04/2010 00:48  Atualizado: 24/04/2010 00:48
Colaborador
Usuário desde: 23/10/2009
Localidade: Rio tinto-Porto
Mensagens: 2284
 Re: Despedida!
Embora com laivos de tristeza, fizeste um belíssimo poema!

Parabéns, poeta e amigo Gyl!

Abraço fraterno!

Gil


Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 24/04/2010 01:22  Atualizado: 24/04/2010 01:22
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: Despedida!
Gyl,
A despedida sempre nos magoa.Perdoar para poder amar
outra vez. Como tu sabes escrever versos lindos!
Este apesar de triste,gostei.
Abraços!
Varenka


Enviado por Tópico
jluis
Publicado: 24/04/2010 01:57  Atualizado: 24/04/2010 01:57
Colaborador
Usuário desde: 18/12/2009
Localidade:
Mensagens: 1535
 Re: Despedida!
O amor a cada dia se transforma e a cada dia renasce.
Bom poema, como todos os teus, grande poeta Gyl
Abraço
JL