https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poema Urbano

 
Após uma noite de sonhos inquietantes
Ele ficou na cama e não foi trabalhar.
Havia anos que não faltava ao serviço.
Um leve sorriso brotou naqueles lábios.

Pelas dez da manhã resolveu se levantar.
Não se penteou nem escovou os dentes.
Fitou a esposa adormecida num relapso.
Calçou chinelas, vestiu camiseta e saiu.

Lá fora o céu era de um cinza chuvoso.
Ainda se via vestígios da madrugada
No orvalho que se exibia no relvado.
Carros passavam anônimos e frios.

Não fumava. Comprou cigarros e fumou.
Tossiu. Não sabia tragar. Aos poucos, tragou.
Não bebia. Comprou garrafa de cachaça e bebeu.
Se entorpeceu e, milagrosamente, sorriu.

Sentou-se num banco de praça e sorriu mais.
Sorria como nunca sorriu antes; de forma pura
E transparente, ingênua e quase infantil.
Nas ruas o incessante fluxo dos carros anônimos.

Matou um gato que passava e retirou o couro.
Queria fazer batucada e precisava de tamborim.
Flertou com prostitutas em becos estreitos e estranhos.
Conheceu todos vadios e pelintras da periferia.

Se fez tarde naquela vida azeda e vazia.
Mas após o entardecer a noite fria vem.
Fitou, como nunca ousara, a noite estrelada.
Bebeu mais um gole de cachaça e morreu.




Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
594
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 28/04/2012 13:53  Atualizado: 28/04/2012 13:53
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: Poema Urbano P/ Gyl
Que poema "inquietante"!

Muito bem escrito...embora com um final trágico!

Parabéns! Gostei muito!

Beijos mil...Gyl!

Felisbela


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 28/04/2012 20:39  Atualizado: 28/04/2012 20:39
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Poema Urbano
Uau! Lembrou-me "Memórias de minhas putas tristes"
Arrasou aqui! Bom te ler assim. Um beijo que não
se esquece que é mineiro e cruzeirense... hehehehe