https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Desassossegadamente sossegado

 
O desassossego é este sossego
Que de tão sossegado nada faz
E eu à rebimba me entrego
Como escravo ao capataz

Sem ter o corpo transudado
Sem um campo de cultivo
Tenho o olhar equiparado
Como se à vida eu sobrevivo

Que de tal feição me arremessa
Que eu nada posso arremessar
Apenas granjeio a vida avessa
Pois seus frutos vêem usurpar

Sossegarei sim um dia
E a terra para laborar deixarei
P'ra quem desassossego repudia
Ainda que sossegado eu sei

 
Autor
JoseMonteiro
 
Texto
Data
Leituras
745
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.