https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Elo que foi

 
Tags:  elo  
 
Vem morte com desgostos
A vida envolve os felizes
Uma cova alimenta tristezas
De onde nascem raízes

Com todo o teu coração ama-me
Porque o meu coração a ti requer
Eu não consigo te ver sem emoção
Eu te amo mais do que a minha vida

Eu sigo-te e tu foges...é este o meu destino
Beber o fel amargo em luminosa taça
Chorar amargamente um beijo teu, divino
E rir olhando o vulto altivo da desgraça

Demais, nem eu talvez perceba se o amor
É este perseguir de raiva, de furor
Com que eu te sigo assim como os rafeiros banais

Ou se é então a fuga eterna, misteriosa
com que me foges sempre,
E por me fugires, sim, talvez me queiras mais.

Sentada em trajes próprios e assexuados
Olhares que em ti eu fulminei
Pobres aquele que olham e ficam consolados
A quem não falo e conquistei.

Fogo que arde frio em pele nua
Tremo de frio ou coração amaldiçoado
É chorar sangue em carne crua
Sofrendo triste e desconsolado

 
Autor
NunoNebel
Autor
 
Texto
Data
Leituras
502
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/01/2011 15:16  Atualizado: 12/01/2011 15:16
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29152
 Re: Elo que foi
Tenrar fugir do destino é ir de encontro com o próprio.

deixo meu abraço
MARTISNS
JCARLOS RIBEIRO