https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

MADALENA ARREPENDIDA

 
Tags:  poeta  
 

Hoje, viestes à minha procura!
As lágrimas vertiam de teus olhos...
Em outras terras, ficastes às escuras,
E agora, pra ti deixei de ser abrolhos!

Mas chegastes tarde... Já é anoitecer!
E nos áureos dias fui visitado...
A morena de sorriso franco, sem saber,
Apropriou-se de meu coração inusitado!

Regresses para teu distante paraíso!
Não foi por falta de aviso,
Que perdestes o teu porto seguro!

Aqui, aquele espaço já foi preenchido!
E pra que tempo revivido?...
Se reconciliação é eterno apuro!


 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
1462
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 21/09/2007 03:25  Atualizado: 21/09/2007 03:25
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14954
 Re: MADALENA ARREPENDIDA p/ Jairo Nunes Bezerra
Querido poeta

A reconciliação somente quando
se ama de verdade com o coração
Adorei seu soneto

Beijinhos no coração