https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Correntes Etéreas

 
Um poema que alguns já conhecem, mas colocado aqui para quem ainda não conhece Espero que gostem!


Correntes Etéreas

Lá fora a Lua flutua serena, no céu, semblante de nau a navegar.
Com o orgulho de velas cheias, atravessa lenta o seu eterno mar.

Em quantas horas solitárias encontraste nela a única confidente?

No fundo do teu Ser, sempre soubeste que não estarias sozinha,
Por mais longos que sejam os oceanos de vida que nos separam.

Sempre que nas horas mais negras sentires que a noite te sufoca
Confia a tua voz a uma brisa passageira, e chama por mim…

Chama por mim, por entre os lábios vermelhos da saudade,
Por entre os suspiros fugazes e os teus cantares de sereia…
Chama por mim, para lá do Tempo que flui em grãos de areia,
Para lá da promessa de olhares efémeros e sonhares pela metade.

Sabes o meu nome, na tua alma… sempre o soubeste.
E eu, eu sempre consegui ouvir os teus gritos de silêncio,
Naqueles intolerantes dias em que nada foi como sonhaste,
Em todas as noites frias nas quais por uma outra voz ansiaste.


Paulo de Sousa Alcoforado (2007)
 
Autor
P.S. Alcoforado
 
Texto
Data
Leituras
1016
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Angela
Publicado: 22/09/2007 00:08  Atualizado: 22/09/2007 00:08
Colaborador
Usuário desde: 28/09/2006
Localidade: Caldas da Rainha
Mensagens: 567
 Re: Correntes Etéreas
Eu gostei muito! Aliás, adorei!

E o excerto do teu outro poema soube a pouco...

Um beijinho grande.

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 22/09/2007 01:12  Atualizado: 22/09/2007 01:12
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Correntes Etéreas
Paulo, que bom ler-te aqui!
És um poeta maravilhoso! E este poema... sabes que adoro, adoro e adoro!

Mil beijos

Enviado por Tópico
rosamaria
Publicado: 15/01/2008 13:35  Atualizado: 15/01/2008 13:35
Colaborador
Usuário desde: 10/09/2006
Localidade: Mindelo - Vila do Conde
Mensagens: 1015
 Re: Correntes Etéreas/para Paulo Alcoforado
Olá Paulo
Eu como tantos outros, deixamos de comentar este teu belíssimo poema... ainda vou a tempo certo?...
de todo o poema, que é lindo, permito-te destacar este verso: "Em quantas horas solitárias encontraste nela a única confidente?".... quanta verdade nele contido!!!
jinhos
Rosamaria

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/01/2008 13:46  Atualizado: 15/01/2008 13:46
 Re: Correntes Etéreas
Correntes etéreas são essas que me permitiram navegar nesse poema belíssimo.