https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Natal : 

Doze Badaladas

 
A magia chega para todos
Para os que querem sonhar...
Robin Hood
Betty Boop
Muitas estrelas
Flocos no ar

Braços abertos
Abundante neve
Bolas espelhadas
Pinheiros para enfeitar

As mãos estão dadas
Roda da fantasia
Cantam em coro
Numa lufada de ar

Violinos tocam
Muitas prendas
Mãos nas luvas
Tantos olhos a cintilar

Uma casa quente
Uma lareira a crepitar
Tudo promete
Nada pode falhar

Bacalhau na mesa
Rabanadas a dourar
Ferrero da Condessa
Peru para adornar

Tocam as doze badaladas…

“Pressinto o choro dum menino
Que acorda regelado
Neste século?
No meio da neve a chorar”

Talvez seja em 3D
Em BD
The END

A quem posso perguntar?

Será Deus Menino?
E ninguém viu, aquela estrela a brilhar

Anda tudo distraído
Dava uma história mediática
Para um inventivo desenrolar

A meia-noite está a dar
Eu não quero acreditar
Que o cordão de cada umbigo
Em vez de estar a rezar
Faça contas de somar


Cristina Pinheiro Moita /Mim/

 
Autor
mim
Autor
 
Texto
Data
Leituras
667
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.