https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

ensaio de um nada

 
morre em mim a música das tardes
e os teus cabelos macios

porque aquietas as ruas como um lobo que uiva
pela sombra que foge
espalha a calma ao redor,
como se fosses tu... bêbado em me esquecer

leva essa desordem daqui... que não quero mais

deixe a noite solta no curral
e minha alma d’água, tão líquida quanto à lágrima.
... lavar como chuva colada à tua boca, a vida.
Que é outra.


Vania Lopez


Devo confessar que sou o contrário, meus passos seguem em contrário.
Sou uma pessoa inquieta, vou onde meu vento me leva. Artista Plástica e escritora, as vezes sem saber se pintoraqueescreve ou escritoraquepinta...
Procuro por algo, mas a intenção n...

 
Autor
Vania Lopez
 
Texto
Data
Leituras
1176
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
36 pontos
28
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/02/2013 01:43  Atualizado: 28/02/2013 01:43
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9304
 Re: ensaio de um nada
Boa noite Vânia suas renomadas metáforas, desnudam a melancolia incrustada na sua personagem que dar um basta, na sua relação de afetos já falida, parabéns pelo seu contundente poema, um grande abraço, MJ.


Enviado por Tópico
amandu
Publicado: 28/02/2013 02:28  Atualizado: 28/02/2013 02:28
Colaborador
Usuário desde: 24/03/2008
Localidade: LISBOA
Mensagens: 3651
 Re: ensaio de um nada
FORMA BONITA DE DIZER BASTA À CHUVA À FOLIA E TUDO NO MUNDO.
UM BEIJO PARA SI.


Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 28/02/2013 03:03  Atualizado: 28/02/2013 03:03
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2674
 Re: ensaio de um nada
'leva essa desordem daqui... que não quero mais'

O bom poeta tem a capacidade de surpreender o leitor.Este verso, reflete bem a desordem do amor que passa dentro da alma, provoca, bagunça, revira a alma dentro de espaços não registrados no infinito.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2013 07:32  Atualizado: 28/02/2013 07:32
 Re: ensaio de um nada
Vânia, sobre um nada falaste muito pela boca da metáfora. Mil parabéns.


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 28/02/2013 09:16  Atualizado: 28/02/2013 18:30
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: ensaio de um nada
Serás musa amiga a minha poeta predilecta aqui
aconteça o que acontecer, mesmo que o sol se atreva a sorrir nos cemitérios!
Este como outros poemas comoveu-me, porque me sinto lida
por uma alma que tão distante da minha, atravessa o oceano
ao ritmo de um exercitar de dedos, enquanto escrevem mais
um poema. Minha irmã, minha poeta. Alimentei-me uma vez mais do que aqui li e o que hoje
escrevi é como que uma resposta que dou às almas que sabem
escutar.
O teu poema é lindo, como só tu sabes...!
Abraço-te como uma ternura imensa, tão só(mente) porque me
fazes falta e tenho saudades tuas.
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 28/02/2013 10:21  Atualizado: 28/02/2013 10:21
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: ensaio de um nada
Esses teus diálogos abertos, entre ti e as palavras, "fecham-nos" contigo numa intimidade deliciosa, Vânia...

O meu beijinho de sempre.


Enviado por Tópico
Srimilton
Publicado: 28/02/2013 12:45  Atualizado: 28/02/2013 12:47
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2013
Localidade: Nenhuma
Mensagens: 1837
 Re: ensaio de um nada
Vânia,

Este teu nada é poesia pura escorrendo de tua alma maternal.
Parabéns! Um luxo.

Bjs...paz e luz...MF.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2013 14:43  Atualizado: 28/02/2013 14:43
 Re: ensaio de um nada
A tua poesia é sempre instigante e rica em metáforas que nutrem (substituições) ambiguidades... vai lá se saber o que o momento quer confessar ao tempo que passa veloz?

As interpretações várias tentam responder... a resposta só a poesia sabe e ela é transformadora...

Gostei!!!

Bjs,

ALICE


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 28/02/2013 15:25  Atualizado: 28/02/2013 15:25
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6741
 Re: ensaio de um nada
E quanto cabe ao nada
no sentimento poético
de Vania Lopez?
É instigante e intrigante ler-te!
bj


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/03/2013 21:21  Atualizado: 01/03/2013 21:21
 Re: ensaio de um nada
que gostoso ler vc, a vida q é outra, levar a desosrdem, sabe é isso mesmo deixar o q passou e arrumar a casa... Beijos lindona, saudades tantas de vc. voltei! Disse q um dia voltava rsrrs Amodoro!

(Marcia Grossi)


Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 02/03/2013 23:45  Atualizado: 02/03/2013 23:45
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: ensaio de um nada
Ola poetisa

Um poeme como uma lagrimasuave deslizando pelo rosto

Gostei de te ler novamente

Beijinhos poetisa de alem mar


Enviado por Tópico
GabrielaSal
Publicado: 03/03/2013 23:45  Atualizado: 03/03/2013 23:45
Colaborador
Usuário desde: 19/01/2013
Localidade:
Mensagens: 793
 Re: ensaio de um nada
Um espetáculo, voce conversar com você mesma,
e nos incluir nesse verso, como se fizéssemos
parte de seu mundo.
Um nada que é um tudo. Fantástico.

.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•`*´ Gabi


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/03/2013 23:14  Atualizado: 17/03/2013 23:14
 Re: ensaio de um nada
o poema se doa, quase resgata, mas os versos esvaem-se entre os dedos...
bjo Vania, e meu abraço caRIOca.


Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 20/03/2013 03:11  Atualizado: 20/03/2013 03:11
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2171
 Re: ensaio de um nada
Um nada repleto de essência, tão simples quanto sofisticado em extremo requinte a totalidade de teus versos.Maravilha...



Meu carinho, Lu