https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

EU e os MONTES

 
Percorro sem cessar estes montes outrora verdes,
agora cinza que o lume ardeu!


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


Negros, tristes,
sem vida,
profanação que ocorreu em ti,
ultraje que o homem insensato cometeu!


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


Constantes vidas sempre em mutação,
esta forçada,
pela violação!
Ocorre no tempo,
que o tempo perdeu.


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


Será que não veem o erro aqui?!
Oh! Homem malvado que moras num mundo que não é só teu!


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


Passado recente,
tão longe está da bela ilustração,
Vida que era vida,
e agora morreu.


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


Árvore da vida,
não morras assim,
não deixes que vida se afaste de ti,
não tiveste escolha…
Germinou a crueldade do homem,
que erro concebeu!


Sou eu, e os montes!
Os montes, e eu!


 
Autor
lauravarejao
 
Texto
Data
Leituras
582
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 12/02/2014 00:19  Atualizado: 12/02/2014 00:19
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6797
 Re: EU e os MONTES
Percore-se as palavras nesses belos montes. Ilustra-se a mais pura sabedoria. Encanto de poema