https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas

 
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;
;
;
;
;
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;
;

;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
sem espaços cantos

esse teu desejo fuga
só porque a morte nada exigiu
e o cometa à hora certa clareou noite
sem perdão
sem o troar que já não lhe pertencia expandindo
aquela dor estranha. o sopro preciso
arrancando um pouco da alma despida
desprotegida.

Tantos anos depois és apenas os olhos do pescador
que se atreveu a caminhar de frente para o pôr-do-sol

procuramos o lugar
mesmo pelas ressacas das pessoas por perto

o lugar apenas

ilusões de que a vida continua
os sorrisos
os beijos
os nomes
até os motivos

por fim (ou enfim, quem nota?) que se pinte cada gesto.

Sabes lembrei-me das orquídeas e dos seus voos
circulares
rasantes
qual dança lendo o espaço em redor

conheces o deslumbre?

I

[se teus dedos tocarem em mim quando a manhã entra abrupta no meu dia
lá fora
lá muito longe de nós
a metamorfose espraia-se em alguma borboleta que se esconde como uma ninfa]
...
Hoje vi-te assim
sem conseguir dominar
as pressas em chegar-te por perto



[os musgos continuam nos telhados].


"Forfante de incha e de maninconia,
gualdido parafusa testaçudo.
Mas trefo e sengo nos vindima tudo
focinho rechaçando e galasia.
Anadiómena Afrodite? Não:"

("Afrodite? Não" Jorge de Sena)

 
Autor
F.Duarte
Autor
 
Texto
Data
Leituras
702
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
8
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2014 18:32  Atualizado: 20/11/2014 18:32
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Quando leio seus textos, sinto um aperto no peito... a alma se movimenta, voa longe... percebe a metamorfose que seus versos produzem, as palavras voejam como lindas borboletas azuis... sem rumo ou direção, alvejando fundo os corações.

Parabéns Poeta! Obrigada pelo deleite!

Um abraço,

Alice

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2014 18:46  Atualizado: 20/11/2014 18:46
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
há um mundo dentro daquilo que vc escreve.. basta, inclusive, deixa-lo viver e mais um pouco e tornará-se algo mais.

"os musgos continuam nos telhados" e a chuva correrá solta em pervertê-los..
seja à cada situação alta e incólume das suas palavras, Ricardo!




Um Abraço de admiração!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2014 19:18  Atualizado: 20/11/2014 19:18
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Lindíssimo poeta!

Toca a alma, rasga o peito e flui como o voo das andorinhas!

Agradeço a prazerosa leitura!

Beijos.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2014 19:18  Atualizado: 20/11/2014 19:18
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Lindíssimo poeta!

Toca a alma, rasga o peito e flui como o voo das andorinhas!

Agradeço a prazerosa leitura!

Beijos.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 20/11/2014 20:26  Atualizado: 20/11/2014 20:26
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Há sempre em teus poemas pomar de sentidos e sentimentos... tão farto que basta-nos apenas esticar a alma para apanhar os frutos.

obrigada, Ricardo!

bjos

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 20/11/2014 22:15  Atualizado: 20/11/2014 22:15
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29335
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Olhos que se procuram nas ilusões de nossas almas que não se escondem do silêncio dos ventos, rasantes instantes que se vislumbram nos olhos dos sorrisos, que os sentidos se perdoam.

um poema maravilhos

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 20/11/2014 22:15  Atualizado: 20/11/2014 22:15
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29335
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Olhos que se procuram nas ilusões de nossas almas que não se escondem do silêncio dos ventos, rasantes instantes que se vislumbram nos olhos dos sorrisos, que os sentidos se perdoam.

um poema maravilhos

Enviado por Tópico
VCruz
Publicado: 21/11/2014 22:56  Atualizado: 21/11/2014 22:56
Colaborador
Usuário desde: 08/06/2011
Localidade:
Mensagens: 679
 Re: ;assim seja o mundo fechado num punhado de ruas
Duarte, ler-te em alguns momentos é como pausar as artérias e singrar pelas vielas da imaginação...neste momento desemboco solitária num leito de vinho (português...encorpado e tinto) é não mais me importo em trocar confidências com a lua...

"procuramos o lugar
mesmo pelas ressacas das pessoas por perto

o lugar apenas

ilusões de que a vida continua
os sorrisos
os beijos
os nomes
até os motivos"

Mas talvez nada disso importe, pois "os musgos continuam nos telhados", não é mesmo?

Smack com marquinha de batom vermelho (risos)
V.