https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DE LAPINHA A TABULEIRO

 
Tags:  SONETOS 2017  
 
DE LAPINHA A TABULEIRO

Mais dia, menos dia, a gente entende
De ir contar as estrelas pelas serras
Para trilhar contigo aquelas terras
Onde o olhar à beleza enfim se rende.

Lá, a vida mais viva se pretende,
Distante já do mundo e suas guerras.
Tu d'aqui o quanto antes te desterras
Se dos altos a vista além s'estende.

E então, por fundos vales e cachoeiras
Descer riachos de pedras corredeiras
Até topar co'as casas d'um arraial.

Eu agradeço apenas por ter vindo,
Até porque o bonito se faz lindo,
Se sei beijar-te a boca no final.

Betim -16 02 2017


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
71
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Chou
Publicado: 18/02/2017 20:19  Atualizado: 18/02/2017 20:19
Da casa!
Usuário desde: 01/02/2017
Localidade:
Mensagens: 457
 Re: DE LAPINHA A TABULEIRO
Depois disso o que mais se pode desejar para estar feliz?


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 19/02/2017 12:09  Atualizado: 19/02/2017 12:09
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 25553
 Re: DE LAPINHA A TABULEIRO
Um encanto de poema que naturaliza nosso olhos