https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Parte de frase

 
Tags:  desordem  
 
Quando as flores nascem
damos-lhes um nome.
Num gesto fino
nasce a lua
e no breu instalado,
inculta, a flor trai-se
e respiramos o mesmo ar.

Quando as flores nascem
têm uma cor.
No profundo da clorofila
definem a parte dos ramos para onde irão,
os jarros que as esperam,
a água que lhes matará a sede
como a tesoura de podar.

Quando as flores nascem
livres são.
Hão-de ser parte de mel
se lhes calharem as abelhas certas;
ou perfume
ao lhes violarem as pétalas doces
e mutiladas.

Quando as flores nascem
damos-lhes um nome,
parte de frase
por acabar.


Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.

 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
253
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.