https://www.poetris.com/
Poemas : 

Plumeria

 
Estavas em teu leito, em repouso.
Na tez a cor de um sonho noivado.
Os lábios espessos e avermelhados
Combinavam com as maçãs do rosto.

E assim, como num desejo posto,
Depositei minhas esperanças tardias
Nos alicerces do Templo do teu corpo
Para realização das frutíferas fantasias.

A luz solar beijava-te a face docemente
Reverberando uma espécie de magia
Que, num passe, sumia, assim, de repente,
Enchendo meus grandes olhos de alegria.

Esboçavas um suave sorriso, sozinha.
Quem seriam os anjinhos do sonho teu?
Ah! Quem me dera um deles fosse eu!
Nos castelos dos sonhos serias a rainha!

Mas se não eu, quem pelo lúdico estava?
Ah! Como morde o dente siso do ciúmes!
Quem, além de mim, possuir os perfumes
Que tu, da plumeria, simplesmente furtavas?

Pela veneziana vinha um vento matinal
Que fruíam nos novelos dos cabelos teus.
Recostado eu observava tudo do portal,
Sentindo-me imortal. Sentindo-me um... deus!



 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
85
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rodas
Publicado: 18/06/2017 21:14  Atualizado: 18/06/2017 23:00
Da casa!
Usuário desde: 16/01/2017
Localidade:
Mensagens: 346
 Re: Plumeria
deve ser boa a sensacao de se sentir um deus


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 21/06/2017 14:46  Atualizado: 21/06/2017 14:46
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27408
 Re: Plumeria
Um brlo poema santico que se faz em palavras santificads e divinas, maravilha


Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 23/06/2017 01:55  Atualizado: 23/06/2017 01:55
Colaborador
Usuário desde: 02/09/2016
Localidade: Rio Grande do Sul
Mensagens: 609
 Re: Plumeria
*Menestrel do Amor!
Esbanjas e exuberas em vocabulário e sentidos!
Adoro ler-te!
Beijoka*