https://www.poetris.com/
Sonetos : 

SANGRIAS

 
SANGRIAS

Olhando para as várias cicatrizes
Ao coração viagens proporciono
Rememorando os passos infelizes
Sangrias infernais de um longo outono

Sob o cinzel que fere os aprendizes
Penei qual reles pedra de carbono
Sofri mutilações, mas as raízes
Mantive alimentadas, são meu trono

Sarado, agora sei que os duros cortes
Em minha carne, embora doloridos
Forjaram pés guerreiros, braços fortes

Uma verdade que não se refuta:
Nós somos lapidados se pungidos
Crescendo mais e mais a cada luta


Jerson Brito

 
Autor
jersonbrito
 
Texto
Data
Leituras
112
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/09/2017 22:19  Atualizado: 01/09/2017 22:19
 Re: SANGRIAS
Estão me faltando palavras.
O soneto é divino, mas
pensar em fortalecer no
sofrimento é uma ideia
que não me agrada.

Abraços

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/09/2017 11:53  Atualizado: 06/09/2017 11:53
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29201
 Re: SANGRIAS
Muitas vezes quando perdemos uma batalha se sentimos fracos, pois desses momentos temos que levantar a cabeça tirar de nós aquele força, pois não perdemos a guerra