https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Corações No Vitrô

 
Meu Deus! Tanta chuva esse ano!
A janela do meu quarto é meu sítio.
Daqui fico a olhar, entristecido,
As folhas e os pingos caindo,
Como minha fé nos seres humanos!

Fico a brincar com o vidro embaçado
Arriscando desenhar pequenos corações.
Paro. Fico olhando, olhando e apago.
Arrisco um esboço novo, excitado,
Mas parecem gatos os dois leões...

Choro. Cubro o meu rosto com as mãos.
Arrisco novamente um novo desenho.
Assopro. Dessa vez faço um só coração.
Soletro e escrevo teu nome lá dentro.

Fico a pensar em minha amada... Meu bem...
Olhando profundo o coração no meu vitrô.
Coitadinho! Não cabe nele o meu amor.
Mas ficou alargado. Ponho meu nome também!

Não ficou estético nem correto (é que tremi).
Nem poderia. Como não ficou a caligrafia:
Esqueci do acento que seu nome tinha no “i”
E que sempre após a chuva raia um novo dia!




Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
232
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
6
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 30/03/2018 10:11  Atualizado: 30/03/2018 10:11
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: Corações No Vitrô
Ao ler a tua poesia, a música veio a mente. Gostei dos rabiscos escrito no vidro. Lindo!


Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 30/03/2018 13:32  Atualizado: 30/03/2018 13:32
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1270
 Re: Corações No Vitrô
Depois da chuva vem a bonança, com o raiar de novo dia, com mais esperança demais amar.
Gostei amigo Gyl, Bjs


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 30/03/2018 20:19  Atualizado: 30/03/2018 20:20
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1863
 Re: Corações No Vitrô
Não ficou estético nem correto ! (é o que temia ! )

Open in new window