https://www.poetris.com/
Sonetos : 

HUMANA REDENÇÃO

 
Open in new window











Humana Redenção

Onde se encontram as salivas cuspidas,
O ricto torpe e mordaz do ufano cenho?
E por onde a injúria, o escárnio e o lenho,
Que fizeram do cristo o fanal das feridas?

Nada restou! As mãos limpas de Pilatos,
O fel farisaico, publicanos e ébrios;
Aboliu-se a vergasta atroz, e os sinédrios
-Abrigo das lendas, hospício dos fatos.

Judas que da perfídia fez seu consorte,
Célere marchou para os braços da morte.
Olvidara insano o rabi da Galiléia.

Humanidade aflita, redimirás,
Por injusta liberdade a Barrabás
Na cena triste e longínqua da Judéia.

Álvaro Silva©

 
Autor
Álvaro
Autor
 
Texto
Data
Leituras
171
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 03/07/2018 17:23  Atualizado: 03/07/2018 17:24
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15127
 Re: HUMANA REDENÇÃO
Divino soneto! Um tema que nunca, nunca se perde no tempo, boas rimas e um rico vocabulário. Todavia houve alguns deslizes na escansão. Mas nada que tire o sabor da boa leitura. Abraços e parabéns!