https://www.poetris.com/
Poemas : 

Hécate

 



Dos partos era a divindade
E das casas era protectora
Dando-lhes prosperidade
Mas agora…

Enquanto o sol descansa
As tochas na encruzilhada
Marcam a sua presença
Na escuridão da madrugada.

O perfume que trás o vento
São das ervas venenosas
E quando a lua cheia está no firmamento
Elas ficam mais poderosas.

Em Érebo chegou a hora…
Hé… ca… te… Manjerona…
Hé… ca… te… Mandrágora…
Hé… ca… te… Beladona…
Hé… ca…



José Coimbra

 
Autor
Legan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
151
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
2
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 08/01/2020 11:40  Atualizado: 08/01/2020 11:40
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2799
 Re: Hécate


Entre as trevas e a escuridão
na mente de cada um o inferno anda a caça
pelas sombras ou na escuridão profunda



Do Caos Érebos e Noite negra nasceram.
Da Noite aliás Éter e Dia nasceram,
gerou-os fecundada unida a Érebos em amor.



um abraço poeta (legan)José

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 14/01/2020 19:18  Atualizado: 14/01/2020 19:36
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 658
 Re: Hécate
Bom poema sobre a deusa grega dos mortos, dos mares, da luz e da abundância, com ideologias firmes e poderosas de
Hécate : (Deixe a sabedoria preencher meu ser e que o círculo à minha volta nunca se acabe).
Video bem encaixado relacionado com o seu poema.
Bem haja poeta José Coimbra

Abraço.