https://www.poetris.com/
Poemas : 

Para não me esqueceres

 


Manterei as pálpebras abertas,
para o sol.
Conjugarei a água com o fogo.
Para não me esqueceres.

Na primavera,
os espinhos vigiam as rosas.
O soluço da água
amanhece os trevos.
O cheiro dos pinhais
vai na beira,
do vento.

A criança.
Leite cantante.
O girassol.
O mundo entre
pétalas.
O fruto.
O canto da maçã.

Cheio de barro,
o olhar.
Molda liras e vasos
convexos.
Com quadris
cresce
a carne.
A floração na dança.
Triunfa.
Para não me esqueceres.

Quando sou encontro.
O Verão.
Entra no arbusto
do corpo.
A ideia de mim, volta-se
para ti.
Canta a cotovia.
Nada esqueceste.







Zita Viegas















 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
94
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 22/05/2020 15:12  Atualizado: 22/05/2020 15:20
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2246
 Re: Para não me esqueceres, Tchim Tchim
Open in new window

Open in new window

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 22/05/2020 16:50  Atualizado: 22/05/2020 16:50
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15362
 Re: Para não me esqueceres
Sempre um prazer beber da sua água, Zita. Beijo!