https://www.poetris.com/
Poemas : 

Litania do adeus

 




No tomo dos dias, vejo.
Despedir-me das madrugadas.
Das manhãs.
De cal em chaga.

Sinto despedir-me das nuvens.
Das águas.
Correntes.
Que desaguam no Lethes

Com ciprestes em alinho.
A estrela.
A única.
Aparece.
Antes do sonho desperto.

Despedir-me, do adeus.
O teu.
Tão imediato.
Que os teus olhos,
ocultam-se nos meus.

Sem tempo.
O tempo.
Corre os recantos da terra.
À míngua.
Enchem-se os cantos da boca.
De palavras.
Em si, se exprimem.
Sem exprimirem as do pensamento.

Despedir-me, da ilusão.
A minha.
Na calçada, onde seduzi a lonjura.
Corria.
Desconhecendo que de mim corria.

Despedir-me, do sentimento.
De desejo.
Beleza eternizada.
Na roseira.
Atada aos ombros.
Ao sangue.
Interna ferida.
Despeço-me.
Até um dia.










Zita Viegas















 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
87
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge/Joel
Publicado: 29/06/2020 00:08  Atualizado: 29/06/2020 10:39
Subscritor
Usuário desde: 02/06/2020
Localidade:
Mensagens: 167
 Re: Litania do adeus
Rio Lima, Rio Lethes ou Rio do Esquecimento ...

Até um dia.

Open in new window

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 04/07/2020 22:26  Atualizado: 04/07/2020 22:26
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1861
 Re: Litania do adeus
Olá.
É o que nos diz uma grande parte do teu poema.
Despedir-se do adeus é acabar com ele. Afastar-se dele.

Um olá quase perene, ou um nunca sentir alguém partir. é uma afirmação quase contra-natura, mas com uma bela ideia, e muito bem explorada, em várias estrofes.

Por exemplo:
"...Despedir-me, do adeus.
O teu.
Tão imediato.
Que os teus olhos,
ocultam-se nos meus..."
Estes dois últimos versos são de antologia.

É um sujeito poético que pretende, contudo, mudança.

De motivos móveis, como as nuvens e os rios, e quietos como os ciprestes.
"...A mudança maior encontra-se aqui:
Despedir-me, da ilusão.
A minha.
Na calçada, onde seduzi a lonjura.
Corria.
Desconhecendo que de mim corria..."

Destacar uma ideia não é tarefa mansa.
Reparei que quase cada verso. Obrigando assim o leitor a parar muito na leitura. Quase em antítese à mudança, mais veloz, suprecitada.

Gostei.

Abraço irmã