https://www.poetris.com/
Poemas : 

a tarde, a introspecção e eu

 



ah!
se não fosse
os pássaros
abelhas
e borboletas

ah, se não fosse o vento
e tudo aquilo
que não se apega
ao chão

o deserto
não descansaria
até beber
o mar












nada muito complicado... como atirar pedras em lagos

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
88
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
1
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 22/09/2020 10:35  Atualizado: 22/09/2020 10:35
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4280
 Re: a tarde, a introspecção e eu P/ Mary Santos
Olá Mary,

Passando para te ler após muito tempo...

Mas que coisa mais boa de se poder ler.
Pode até parecer, numa leitura maisligeira, que se tratam de palavras ou frase colocadas à toa... Mas, tão pelo contrário:

Uma introspecção tão frutuosa e tão bem recolhida, eu aqui acabei de ler, neste versos inquietantes e neste poema todo cheio de verdade.

Mas que saudade tão grande de te ler Mary, nestas coisas que têm tanta verdade e que tu versas num primor a nos encantar.

Eu li aqui uma verdade tão inquietante.
Porque se não fossem esses insectos e os pássaros, a transportar as sementes de todas as árvores e plantas, um pouco mais além... a triste e inquietante realidade tu a disseste aqui preto no branco:

" o deserto
não descansaria
até beber
o mar"

Lindissímo. Parabéns.

Beijinhos
Maria