https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tão Perigosos Os Senões

 
Uma gota de luar pinga
No interior do teu olhar
Como as ondas do mar
Penetram numa restinga.

Uma nesga de céu ginga
Dentro da beleza do luar
São dois sóis azuis a bailar
Fogo fátuo numa caatinga.

Assim é o teu olhar azul
Um misto de morte e vida
Asas libertas ou grilhões...

Tão perigosos os senões!...
Senão quem me desvenda nu
Quando postos em mim, querida?


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.