https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

No bar da esquina

 
Tags:  vida    rimas    cotidiano  
 
No bar da esquina
 
O quão confuso é essa vida?
Caminhar por quilômetros,
Sem ter certeza de onde estará no final do dia
Não saber o que o futuro lhe reservou,
Mas, ter forças para almejar a conquista
Isso tudo me deixa confuso de mais
Sobreviver a provocações e mentiras,
E prosseguir, sem medo de falhar
Ponderando sempre entre a vida,
Que consiste entre suas memórias e alegrias
E aos pensamentos suicidas.

Revisitar certos pensamentos entristece
Já outros, nos permiti relembrar aventuras
De uma forma ou de outra, eles não nos esquecem
Permanecem firmes, com a mesma postura
Em tese, "o pior já passou"
Que mentira mais cabeluda e absurda.

Quem um dia disse que o dinheiro não compra felicidade,
Nunca esteve só, desvalido, jogado às poças
Loucas são as ideias para dar fim as humilhações e falsidades
Esfarrapado, sem se quer uma moeda, ou qualquer coisa.

O som dos cubos se quebrando nos copos no bar aliviam
Não jamais será julgado aqueles que ali se livram
Da dor, do sofrimento, cansaço, do medo eterno
Punindo apenas aqueles que fogem de relacionamentos concretos.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
166
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Quandoachuvacai
Publicado: 20/11/2021 07:49  Atualizado: 20/11/2021 07:49
Colaborador
Usuário desde: 21/10/2014
Localidade: Lisboa
Mensagens: 776
 Re: No bar da esquina
Gostei de ler o seu poema,