https://www.poetris.com/
Poemas : 

Jardim - Por Donzela do Gelo

 


Nas bordas do sol
que o tempo engoliu
ela dorme na borda do lençol

Espiando o jasmim
olhando as rosas
prefere o alecrim

as pétalas ao chão
o pesar da nuca
o pulsar da solidão

não teme os olhares
nem pálpebras caídas
prefere as flores

odores
ou pele pálidas, lilases
intempéries da luz
cruz do mundo
corrente dos sonho
dorme no lar da
dores.


Por Donzela do Gelo - Chris Fonte - Katz



Sou Mundos!


Chris

 
Autor
Katz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
64
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 15/02/2024 02:54  Atualizado: 15/02/2024 02:54
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 526
 Re: Jardim - Por Donzela do Gelo p/Katz
Cara Katz,

Seu poema transmite melancolia e reflexão. A imagem da donzela nas bordas do sol, preferindo a beleza das flores e rejeitando olhares alheios, sugere uma delicada resistência às expectativas sociais. A dualidade entre a luz, as intempéries do mundo e o pulsar da solidão cria uma atmosfera rica e complexa.
Meus cumprimentos pela delicadeza presente nos seus versos.
Abraços.
Aline.