https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Por onde ando?

 
Por onde ando…?

Nada vejo,
Nada sinto.
A penumbra circula,
Passa sem dizer nada, sem deixar nada,
Trata-me como um mero obstáculo,
A ser ultrapassado sem a menor das dificuldades.
O frio abate-se de fora para dentro,
Até gelar por completo o meu esqueleto.
Sozinho e abandonado,
Fecho os olhos e enrosco-me sobre o meu corpo,
Tento proteger o interior da minha cápsula,
Resistir á desolação criada na minha realidade.
A centelha ainda está acesa,
Por mais pequena que seja ainda permite a vida do meu ser,
Torna-me o ponto branco no mundo negro,
O brilho na escuridão,
A vida no seio da morte.

Por onde ando…?

Nada vejo,
Nada sinto,
Mas pelo menos ainda vivo,
E até Ela me visitar novamente,
A minha realidade estará mudada,
O mundo será outro,
Pois o Vento molda-o com o tempo.

 
Autor
Venctus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
556
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 09/09/2008 22:35  Atualizado: 09/09/2008 22:35
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3386
 Re: Por onde ando?
Venctus!

Teu poema fala de um questionamento constante, o vazio existencial, e dádiva é o valor que temos que à vida! Belo poema!

Bejinhos!


Fhatima

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 10/09/2008 00:38  Atualizado: 10/09/2008 00:38
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: Por onde ando?
Poema verdadeiro e belo!


Beijo Poeta!

Karla Bardanza