https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Humor : 

O avião e o cabloco

 
O avião passou zunindo
nas cabeças dos meninos,
a asa triscou os cabelos deles
que botaram pra gritar.
o dotô não acredita?
Olhe essa fita,
E fite a causa da salvação.
Benção, meu pai
Ai que dor junto do pescoço
Deve ser praga ou muito esforço.

O avião vai voltar
Eu sei pilotar avião,
Dirijo carro, caminhão
E dou até uma sugestão.
Previno para depois não terem surpresa.
Voar é uma beleza,
Sonhei todo bonito
Com um macacão todo dourado
E tinha uns escritos
Que não me lembro mais.

Não sou capaz de lembrar?
Lembro sim!
Do avião acima das nuvens
Olhava pra mim e ria
Eu sabia
Por que ele ria.
Sabiá olhava desconfiado
Apesar de ser bicho alado
E voar lado a lado com o avião.




Bicho danado é esse avião
Ninguém sabe onde mora.
O povo demora muito ver um por aí
espia aqui e ali e nada.
nenhum pra se fazer remédio
nem por intermédio de reza forte.
Só se vê um avião quando ele quer
num é nenhum qualquer
que pode encontra-lo sem mais nem menos.

Duvida? êta bicho atrevido
Chega até ser convencido
O maluvido do aviãozinho de nada
A malvada da minha tia, pia,
Falou que já viu um avião
Com ele ia...
A mãe o pai e o irmão
Todos de mãos dadas,
Avião tem mão?
Pai, mãe e irmão?
Benza deus, eu não sei não?














Eu só sei,
que já estou cansado de procurar
pra encontrar um destes pestes
que diverte todo mundo.
mas esquece de me encontrar.
Será... será que ele sabe que eu vivo?
eu preciso dar um aviso ao avião
é urgente pra dizer a ele que não é gente
é avião e que não faça confusão
e preste muita atenção
no que vou lhe dizer
quando ele vier me ver.

Peço a deus que esse dia chegue logo
Logo, logo sem demora...
Ou eu mato e esfolo esse danado de avião!
Que demora a me achar nesse mato danado.
Ai não faço não, vem avião vem...
que eu não te mato não,
é história muito tooola que eu conto
não é feita pelo meu coração.

Bobão! Quem mandou acreditar no que digo?
não dê ouvido pra mim, viu..!
A minha bomba nem tem pavio
O meu fuzil?
Falta baaala
E a faca coitada disfarça que é colher
Pra passar como bem quer
E assim eu vou vivendo
Correndo por ai a fora
Imagine, dando tantos fora,
Pra encontrar um avião
Aviãa...o aviãa...o aviãa...o









Chicão de Bodocongó foi a melhor maneira de homenagear o bairro que moro a trinta anos na cidade de Campina Grande ( Bodocongó ), Paraíba. O meu nome é Francisco de Assis que é acompanhado pelo sobrenome Cunha Metri e faz pouco dias que venho publican...

 
Autor
ChicãodeBodocongó
 
Texto
Data
Leituras
539
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.