https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ouço-te…

 

És um poema
Onde deitaria meu corpo
A ouvir-te...
A sentir
O teu coração
Pousar na minha mão
E com esta
Pousar-te
No peito faminto

Sou um pássaro perdido
No ar perfeito do teu pensamento
Sou turbilhão de prosas
Na imaginação que transpiras
Sou a ilusão do tema
Quando te perdes

Quero-te beber
As palavras surdas
Mas não sei...
Se são
Encruzilhadas
As poucas certezas de te saber
Sei que te ouço...
No pouco tempo de estar
Mas sei também
De um minuto
No universo
Onde tudo se pode ser
Onde tudo se pode ter!

Ouço-te
Nos rios nascidos
Que em mim naufragam
Sei dos temporais antigos
Que transbordam
Em remoinhos frouxos de prazer
E...
Ouço-te
E sei...
Que tens tornados de mel
Mares lembrados
Fogueiras ateadas
Nas almofadas solitárias
Que te sabem a fel...

Não partas, chega!


Octávio da Cunha

 
Autor
OctáviodaCunha
 
Texto
Data
Leituras
2307
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
5
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/04/2009 22:14  Atualizado: 05/04/2009 22:15
 Re: Ouço-te…
Um poema que me toca e me acorda a voz...Fiquei para ser eu também:

"um minuto no universo
Onde tudo se pode ser
Onde tudo se pode ter"


Beijos

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 06/04/2009 12:35  Atualizado: 06/04/2009 12:35
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3489
 Re: Ouço-te…
Fizestes do poema a musa eleita,
do amor as letras, da volúpia o tema!
lindo! parabéns!

Maria verde

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 06/04/2009 21:08  Atualizado: 06/04/2009 21:08
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4099
 Re: Ouço-te… p/ Octávio
Belíssimo Octávio! Pura poesia!

Beijo

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 06/04/2009 21:21  Atualizado: 06/04/2009 21:21
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Ouço-te…
Companheiro,

Extraordinário este seu poema, conforme já nos vem habituando.
Não se consegue escrever melhor sobre o amor (minha subjectiva opinião), aqui se consegue o apogeu.

Passa a ser favorito.
Abraço

Enviado por Tópico
glp
Publicado: 15/04/2009 23:42  Atualizado: 15/04/2009 23:42
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2007
Localidade: Belas
Mensagens: 464
 Re: Ouço-te…
Gostei, Octávio!

Grande abraço