https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

VENTO CIRCULANTE

 
Tags:  poeta  
 
VENTO CIRCULANTE
(Jairo Nunes Bezerra)

Vento frio que açoita a noite,
Tornando-a mais fria e aconchegante,
Tua velocidade é um açoite,
Deixando o meu corpo ofegante!

E exaurido cochilo na minha rede,
Mais tempo fico a dormitar...
E antes que o sol vibrante enverede,
Às pressas tento me despertar!

Retorno ávido às minhas atividades,
Atrasado, vou com celeridade,
Cumprir a minha missão!

E voltam-se os meus pensamentos,
Omitindo anteriores isolamentos,
De tua imagem em meu coração!

 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
731
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.