https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Lucineide

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Lucineide

Poesia

 
Poesia
 
Poesia
É se divertir com palavras
Como quem se diverte com tinta,
Com tesoura e papel.
Como quem come mel.

Como quem brinca na praia
Com um baldinho e uma pá
Como quem corre no parque
Até ouvir a mãe gritar :
Chega, vamos almoçar!

É deixar que as emoções
Escorram por entres os dedos
Ou até pelos olhos
Olhando um menino gritando
Com sua pipa no ar.

É se cobrir com as palavras
Dormir em sua companhia
E todos os dias acordar
Com olhos de poesia.

É olhar as palavras
como quem olha um rio
Em dia de domingo ou feriado
Ver a água se renovando
Assim como a palavra
Na poesia.

Poesia é tomar um porre
De palavras e se embriagar
Depois ser acordado pela palavra
E se embriagar de emoção.

Lu
 
Poesia

Além das montanhas

 
 
Além das montanhas
Muito além das lindas montanhas
Há um lugar bom para se viver,
Com crianças brincando risonhas,
Correndo livres sem nada temer.

A água de lá todos podem beber,
Pois não há manchas estranhas,
Muito além das lindas montanhas
Há um lugar bom para se viver.

Passarinhos, abelhas e aranhas
Todos dormem em seus cantinhos,
Vivem em paz até as ariranhas,
Papagaios , sapos e os peixinhos,
Muito além das lindas montanhas.
Lu
 
Além das montanhas

Palavra

 
Palavra
 
Palavra
Um astro carregado de significação,
a poderosa palavra é benigna ou algoz,
dependendo de como está o coração,
ela pode ser flor ou um espinho atroz.

A palavra pode ser monstro terrível,
quando proferida de forma perniciosa.
Pode ser um verdadeiro combustível
se trabalhada de maneira amorosa.

Quando descarregada com explosão
libera ódio,ofensas,morte e selvageria.
É serpente que nasceu na escuridão,
exala carnificina e podridão da disenteria.

Quando semeada com sabedoria,
é simples e verdadeiro medicamento ,
capaz de afagar a alma com alegria,
curando dores, feridas e sofrimento.

A palavra não foi feita para ridicularizar,
destruir, desencorajar , matar, ofender.
Nasceu para corajosamente salvar,
na simplicidade da arte do saber viver.

Há palavras que devem ser bem refletidas,
antes de serem cruelmente despejadas.
Algumas palavras ao serem proferidas
banham-se nas línguas envenenadas.

Há verdades que se fossem engolidas,
o próprio locutor morreria engasgado.
Algumas podem causar sérias feridas,
não matam, mas deixam o ser inutilizado.

A palavra deve ser escrita ou pronunciada
da mesma forma como se pega uma taça.
E se a poderosa palavra for mal interpretada
Não será ela a culpada por alguma desgraça.

É preferível o silêncio do que ferir alguém
em nome da palavra escrita ou pronunciada.
Quem pensa que ela vai e nunca vem
nunca provou da força da palavra criticada.

Lu
 
Palavra

INVERTIDO

 
 INVERTIDO
 
INVERTIDO

Agora irei aí
Não tranque a porta
Quero que acredites em mim
Estou mentindo
Já não te amo mais
Na verdade te odeio
Sempre que te digo essas coisas
É pura verdade.
Eu já te falei mil vezes
Não me compreende?
Fala a verdade.
Ainda me queres?
Chega de enrolação,
É muito sofrimento.
Ainda estão na gaveta
Todas as lembranças,
As juras de amor trocadas
Todas as cartas .
Já perdemos muito tempo,
Não me mandes parar,
Se eu realmente chegar aí.
Precisas compreender.
Agora não tem mais jeito,
Estou só começando.
As palavras estão me sufocando,
Estou te dizendo a verdade.
Eu preciso te ver,
Pois já é madrugada.
Estou indo aí.
Espere!

Lu

Se quiseres saber se eu minto, olha nos meus olhos, então. Porque os olhos não conseguem esconder o que o coração tenta ocultar. E a boca nem sempre traduz a voz do coração.
Lucineide
 
 INVERTIDO

A VOZ DA NATUREZA

 
A VOZ DA NATUREZA
 
 
Imagem do Google

A VOZ DA NATUREZA

Vejo a beleza da natureza
no canto dos pássaros,
na melodia da cachoeira,
abraçando as pedras,
e no vento que sussurra
poesia às árvores.

Escuto a voz da natureza
na música cantada pelo mar
aos pescadores,
no zumbido da abelha
produzindo seu mel,
e na flor que desabrocha
delicadamente,iluminando o dia.

Escuto poesia no canto
das lindas gaivotas
reverenciando o mar.
E quando vejo o jangadeiro
cheio de esperanças,
também escuto
a natureza a cantar.

Sinto a poesia na alma
de quem nunca viu
o pássaro,a cachoeira,
a árvore, a abelha,
o mel, o mar,
o pescador, a pedra
e a flor.

Vejo belíssimas poesias
quando seus dedos reproduzem
com maestria cada som
que lhe é soprado
aos ouvidos, pela natureza.
E cada nota musical
é um pedacinho
de uma linda oração
à mãe natureza.

Lucineide
 
A VOZ DA NATUREZA

IMORTALIDADE

 
Imortalidade

Ninguém morre quando deixa um pouco de si no coração de alguém. O tempo pode passar, assim como o dia e a noite, todavia ficarão lembranças que esse mesmo tempo nunca será capaz de apagar. Por isso, vivamos todos os dias como se fosse o único. Porque na verdade todos os dias são diferentes, proporcionando-nos diferentes oportunidades de sermos felizes. Por isso aprendamos a amar, a valorizar quem está perto de nós. Deixemos que alguém saiba o quanto é importante para nós. Toquemos o coração das pessoas não apenas com palavras, mas com atitudes boas. Deixemos um rastro de perfume por onde caminharmos. Lembremo-nos da canção que diz :"fica sempre um pouco de perfume nas mãos de quem oferece rosas, nas mãos que sabem ser generosas." Aprendamos que ninguém perde por amar demais. Pelo contrário, quem ama recebe amor. Quanto mais amor se oferece, mas se recebe. Que possamos aprender todos os dias com a mensagem de São Francisco de Assis. E quando chegar a hora da partida que sigamos em paz. O que plantamos no coração das pessoas vai nascer e permanecerá vivo para sempre. Que a paz esteja em todos os corações!
Lu
 
IMORTALIDADE

ALGUÉM PARA SER CHAMADO DE AMIGO

 
ALGUÉM PARA SER CHAMADO DE AMIGO
 
ALGUÉM PARA SER CHAMADO DE AMIGO

Às vezes você fica sem chão
E acha que anda sozinho
Bate um vazio em seu coração
E tudo se enche de desencanto
Só tem escuridão e muito espinho.

Fica difícil pedir ajuda de alguém
Quando o que se quer é ficar sozinho
Na verdade você não vê quem vem
Atravessando seu caminho
Fica na caverna escura sem ninguém.

Mas há em algum lugar um amigo
Que vê você andando assustado
Percebe seu caminhar sofrido,
Logo vem e estende-lhe a mão,
E fica sempre do seu lado...

A vida é sempre diferente
Quando temos um bom amigo
Para conversar com a gente
Para ser nosso melhor abrigo
Alguém que se disponha a ajudar
Quando a gente estiver perdido.

É tão bom ter em quem confiar
Alguém que lhe ajude a levantar
Quando você estiver caído
Alguém para reinventar cores
Quando o mundo estiver descolorido.
Alguém que possa ser chamado
Simplesmente de amigo.
Lu

O melhor lugar para se morar é dentro do coração de alguém.
FELIZ DIA DO AMIGO!
 
ALGUÉM PARA SER CHAMADO DE AMIGO

APRENDER A VIVER

 
APRENDER A VIVER
 
APRENDER A VIVER

Não pense que a vida seja só diversão
Pois ás vezes pode-se encontrar espinho
Tristeza , amargura e decepção.
Mas na vida ninguém anda sozinho.
E nela não há somente um caminho.

A vida é como o balanço do mar
Uma hora ela vem e traz satisfação
Outra hora ela vai e fica a desolação
É preciso ter coragem para enfrentar
Vence quem aprende a escapar.

Às vezes alguém chega a perguntar
Por que é tão difícil a caminhada?
Por que tanta pedra na estrada?
Esquece que numa encruzilhada
É preciso ter olhos para enxergar.

A vida é busca constantemente
E vai mudando diariamente.
Uma hora alguém vai sofrer
E com as feridas irá compreender
Que vale a pena aprender a viver.

Lu
 
APRENDER A VIVER

CORTINAS SOLITÁRIAS

 
CORTINAS SOLITÁRIAS
 
Imagem do Google

CORTINAS SOLITÁRIAS

Paira em meu coração grande saudade
De alguém que não faz parte do presente,
E no passado me fazia contente,
Enchendo meus dias de felicidade.

É deserto agora dentro de mim
E não há nada que me dê alegria
Quando durmo sou minha companhia
Acordando minha estrada é sem fim.

Dentro de mim um silencioso mundo
Querendo reviver o que passou
Abre cortinas no vazio profundo.

Muitas vezes não sabendo quem sou
Afogo o vazio nesse lago fundo
Para não se acabar o que ficou.

Lu
 
CORTINAS SOLITÁRIAS

Sarau do Luso

 
 
Sarau do Luso

Quero aqui agradecer
a quem já foi ao sarau
postar a sua poesia
nesse tópico fenomenal
cheio de harmonia
que se tornou cultural

Maria Lucia, obrigada
por ter me incentivado
na hora que lhe apresentei
na conversa do privado
sem você , amiga, não sei
se ele teria andado.

Janna, com seu carinho
também me fez acreditar
que seria interessante
para esse site se animar
e eu que da poesia sou amante
logo resolvi trabalhar.

A Sidney também obrigada
por logo se manifestar
quando no fórum fui saber
se podia ou não executar
e você me fez compreender
que eu podia começar.

A Gyl também agradeço
por se mostrar prestativo
saiba que lhe tenho admiração
por isso eu sempre incentivo
a fazer a publicação
do seu maravilhoso livro

Aos demais muito obrigada
por estarem em sintonia
temos mais duas semanas
postem mais uma poesia
saibam que todas são bacanas
todas tem imensa harmonia.

Desse site não sou porteira
sou apenas uma integrante
que se arrisca a escrever
no meio de gente brilhante
que fez o sarau crescer
com sua poesia emocionante.

Quem não foi ainda no fórum
porque não estava sabendo
se encha de uma boa energia
e veja o Sarau o Grito da poesia
poste e também vá lendo
entre nessa bela harmonia.

Lu
 
Sarau do Luso

SEPARAÇÃO

 
SEPARAÇÃO
 
Imagem do Google
SEPARAÇÃO

Queres sair do meu caminho?
Sai imediatamente.
Não fiques ameaçando,
Olhando indecisamente,
Sem se mover.

De forma alguma irei gritar
Decididamente, falo:
Vou sobreviver,
Vai tranquilamente,
Segue em paz.

Amanhã não voltes chorando,
Não estarei aqui esperando.
Já tentamos bastante,
Prometemos, não cumprimos,
Agora chega, vai!

Lucineide

Barbalha Ce/ 29/01/2017
 
SEPARAÇÃO

Sarau / Velho retrato

 
Velho retrato

Hoje encontrei um velho retrato,
olhando meu passado descontente.
Prendo-me àquele simples formato,
que me parece agora tão ausente.

Reparo no semblante conhecido
daquele jovem rosto amarelado.
Perco-me num tempo esquecido
e acordo de um sonho esfarelado.

Mergulho no sorriso sem graça
daquele pobre retrato torto.
Lembrança nenhuma me abraça,
Naquele quadro triste e morto.

Lágrimas escorrem do meu rosto,
Não sinto saudade nem tristeza.
Troco o amarelado retrato de posto,
mas ainda recebo olhar de incerteza.

Permaneço no quadro de antes,
mas me sinto agora lapidada.
Somos dois retratos distantes
Caminhando na mesma estrada.

Lu
 
 Sarau /  Velho retrato

FURAR FILA

 
Furar fila

Vejo sempre
Em bancos
Pessoas
Furando
Fila.

La na escola
Na merenda
Tem alunos
Que furam
Fila.

No hospital
Tem gente
Querendo
Furar
Fila.

No ônibus
Tem jovens
E idosos
Furando
Fila.

No supermercado
Tem alguém
Que não
Obedece
Fila

Mas nunca vi
Na fila da morte
Alguém
Furando
Fila.

Lucineide
 
FURAR FILA

ETERNO AMOR

 
ETERNO AMOR
 
ETERNO AMOR
Meu bem ,não sei dizer
Porque te amo tanto assim.
Um dia sem te ver
É uma tristeza para mim.

Quero ficar ao teu lado
No sorriso e na dor,
Meu anjo amado!
Presente que Deus mandou,
Meu eterno amor!

Para sempre ficarei contigo,
Não importa o que acontecer.
Serei teu anjo amigo,
Irei sempre te proteger.

E quando a velhice chegar
Sentaremos juntinhos.
Ainda vamos nos amar,
Mesmo bem velhinhos,
Até a morte chegar.

Lu
 
ETERNO AMOR

Se não foi pra sempre

 
Ei, se não foi pra sempre
Não precisa morrer.
Toque a vida pra frente
E pare de sofrer.
Se o pra sempre tombou
Pare de se lamentar
Pelo que já acabou
E continue a sonhar.

Ei, se não foi pra sempre
O tempo não vai parar
Porque a gente
Não sabe parar de chorar.
Se o pra sempre não durar
Não se vista de dor
Deixe o vento passar
Sem aquele cheiro de flor.

Ei,ninguém consegue fazer
Com que o pôr-do-sol seja pra sempre.
Mas sempre há de nascer
Um sol na vida da gente.
Se o pra sempre desistir
De caminhar em sua estrada
Deixe-o livre pra seguir
Procure outra via iluminada.

Lucineide
 
Se não foi pra sempre

Encontro com Jesus

 
Encontro com Jesus

Perguntei ao bom Jesus
Qual era minha missão
Como encontrar a luz
E ter paz no coração.

Ele me olhou sorrindo
Com muita mansidão
E uma paz foi surgindo
Serenou meu coração.

Tinha um olhar singelo
Como nunca vi igual
E o sorriso mais belo
Um rosto angelical.

Falou bem devagar
Sou teu Mestre, teu Guia
Vim para iluminar
Tua vida todo dia.

Caminharei contigo
Nada te faltará
Serei o melhor amigo
Alguém em quem confiar.

Sê sempre luz de alguém
Distribui claridade
Nunca pises ninguém
Trabalha a caridade.

Vive com humildade
Partilha amor, carinho
Paz, solidariedade,
Sê uma luz no caminho.

Ao faminto, dá comida
Dá água ao sedento
Diante de sua ferida
Silencia o julgamento.

Caminha com leveza
Amar é tua missão
Imita a natureza
Paz em teu coração.

Segurarei tua mão
Quando sentires dor
Serei na fome o pão
E no frio cobertor.

Sou tua felicidade
Escuta meu chamado
Segue na caridade
Ficarei ao teu lado.

Cada um tem sua missão
E nunca anda sozinho
Abri meu coração
Vi Jesus no caminho.

Lucineide
 
Encontro com Jesus

O sentido da vida

 
Prosa poética que postei no 2º Evento: A poesia filosófica é possível?

O sentido da vida

Deixa o dia cumprir seu percurso,
e a noite mostrar seu semblante.
Viva os dias de tua vida sem antecipar
nenhum segundo de suas horas.
Aprenda a escutar as batidas do relógio,
que pouco a pouco vai diminuindo.

Ontem, pensavas como uma criança
e as bolinhas de sabão eram coloridas.
Hoje, ao pensar como homem,
toda magia arde em teu olhar.
Outrora, a vida era uma chama viva,
agora ela não passa de um fardo.

Mesmo que o mar esteja de ressaca, lute!
Não olhes para trás,a chance está à frente .
Cada cicatriz representa uma batalha, avante!
Lembra-te das belas bolinhas de sabão,
que na sua simplicidade, encantam a criança.
Elas lutam, dançam e explodem sorrindo.

A vida tem exatamente a cor que o pintor pinta.
E a sonhada felicidade só existe, na verdade,
para aqueles que aprenderam a mergulhar em si.
Infelicidade é uma questão de não saber viver a vida,
que ora se apresenta com suas ondas de ressacas,
ora se mostra como uma bolinha de sabão.

Apende a escutar a voz do vento no telhado,
a ver a abelha fabricando seu precioso mel.
Aprende com o pássaro que constrói seu ninho,
com a lagartinha e com a borboleta.
Aprende a filosofar , mas não deixe morrer
a poesia que vez por outra vem te visitar.

Lucineide
 
O sentido da vida

AO POETA QUE ME INSPIRA

 
AO POETA QUE ME INSPIRA
 
A VINICIUS DE MORAES

Ler as poesias de Vinicius de Moraes
é mergulhar numa profunda musicalização;
é poder enxergar uma extraordinária beleza
na sensibilidade e simplicidade das coisas.
Sua poesia é muito mais que rimas:
é sua própria alma estampada nas palavras.
Ler as poesias do "Poetinha" é abraçar com carinho uma flor, é se encher de sabedoria.
Jamais compreenderemos a poesia
desse mestre, que tanto canta e encanta,
se não saborearmos a simplicidade da vida,
a delicadeza do amor, a paixão e a emoção de sonhar.É preciso ter mais que sentidos,
é necessário ter bons sentimentos na alma.
É ajoelhar-se diante de um colibri ao vê-lo cobrindo de beijos as pétalas de uma flor.
Falar desse poeta que encanta corações
é viajar no Soneto de Fidelidade,
encontrar com Garota de Ipanema e dizer:
Eu não existo sem você.
Lucineide
 
AO POETA QUE ME INSPIRA

Acorda , menina

 
Acorda , menina
 
Acorda, menina

Já amanheceu o dia , menina
O sol desponta no horizonte
Com raios cor de ouro
Iluminando todo manto azul
Abre a janela , menina
Deixe que o brilho dourado
Adentre o seu quarto escuro
Clareando cada canto , menina
A solidão gera tristeza
Que é irmã da escuridão
E tudo isso adoece a alma
Acorda, menina de tranças
Os pássaros estão cantando
E só mudaram de jardim
Flor menina, plante uma rosa
E logo virá um e outros mais
Cante uma canção alegre
Mesmo numa melodia desafinada
Mesmo que a letra saia errada
Mas não deixe a música parar
Escreva uma nova história
Ou simplesmente reescreva
Essa na sua memória
Mas procure ser feliz, menina
Porque tudo vale a pena
E nada ficará perdido
Se existir sensibilidade
Para sentir que a vida nasce
Em qualquer lugar
E a qualquer hora, menina.

Lu
 
Acorda , menina

O SILÊNCIO

 
O SILÊNCIO
 
Imagem do Google

Silêncio é uma prece
Que diante da brutalidade
Fala com sabedoria.

Lucineide
 
O SILÊNCIO

A poesia corre em meu sangue
Como a água corre no rio
Sem ela sou metade de mim
Meu nome é fruto de poesia.