https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Edna Schneider Lemos

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Edna Schneider Lemos

Guerreira

O fogo arde em meu peito
Arde em meu corpo e me esquenta
Esta labareda foi minha condenação
Pois não me aceitaram “desse jeito”
Minha dor foi agonia nas ch

Soneto da Intimidade

 
Esse quarto às vezes me assusta é escuro
Mas é onde coloco minhas lágrimas
Vindas de um sentimento obscuro:
Uma luta. Um murmúrio.

Esse quarto que às vezes fujo
Mas que também é meu refúgio.
Onde me escondo do mundo
Por causa de um medo profundo.

Esse quarto que me deixa com angústia
Mas que me puxa nas horas de amor e sensualidade
(alguns chamam de luxúria) mas é amor de verdade.

Esse quarto que é nosso mundo meu e de meu amor
Sentimentos profundos: ninguém nos recrimina
Ninguém nos olha com rancor. Onde só a gente domina.

16/04/08
Joana Darc Brasil*
*Direitos autorais reservados
 
Soneto da Intimidade

Saudade

 
O vento assobia quando por mim passa
Na pele fica o arrepio.
No rosto um sorriso sem graça
Uma tristeza na alma tal como o frio.

Uma saudade apertada
Que parece sufocar.
Palavras tristes copiadas
Uma lágrima a pingar.

Saudade de um tempo
Que não existiu.
Como esse vento
Que assobia, mas ninguém jamais o viu.

Saudade de uma vida
Que ainda não foi vivida
Lembranças que ainda não foram entendidas.
Serão ilusões perdidas?

Joana Darc Brasil*

*Direitos autorais reservados.
 
Saudade

Meditar

 
Tem horas que me dá vontade voar
Tal como o desejo do Rei Davi
Que queria fugir
Com uma pomba passou-se a comparar
Voar para um lugar longínquo.
Dos “inimigos”.

Eu sinto vontade de estar só
Para meditar
Meditar em tudo que sou
Tudo que ainda quero almejar.

Tem horas que quero calar
Porque palavras soltas não voltam atrás.
Porque a língua é como um fogo sagaz
Que um bosque passa a incendiar

Paulo assim afirma
Que a mesma língua que fala palavras afáveis
Sendo um membro pequeno, incendeia, inflama
E provoca estragos irreparáveis.

Mas não posso fugir, não tenho asas
Tenho que enfrentar tudo de frente
Tenho que zelar minha casa:
Minha mente.

Porque sou mais livre que a pomba
Quando meus pensamentos apenas a mim pertencem
Tenho mais explosivos que uma bomba.
Mas me contenho para não machucar inocentes.

Porque em toda a minha essência
Sou de Deus a imagem e semelhança.
Sou um ser de consciência
Querendo ser inocente como uma criança.

Mas inocente não sou
Esse tempo já passou.
Só queria um mundo melhor
Sem egoísmo e com mais amor.

08/07/08
Joana Darc Brasil*
*Direitos autorais reservados
 
Meditar

Espada

 
Um metal...Um ferro...Um bronze...
Um gesto de liberdade...
Que usado foi onde às vergonhas escondem-se
Onde penetrou com suas estocadas sem piedade.

Reluzente material...Brilhante...
Não se conteve com tanta hipocrisia
Por isso foi pungente...
Em minhas mãos girava com maestria.

Algumas pessoas gostaram...
Outras nem tanto...
Pois os gumes penetraram
E trouxeram um certo pranto...

Para alguns prantos de dor
Para outros: satisfação
Para outros prantos de amor

De reluzente, se tornou escarlate...
Não escarlate inocente
Pois estava eu procurando a liberdade
E nesta busca da verdade.
A guerra se fez presente.

Sim...Usei uma espada: a palavra.
Que penetrou em muitos que a viram...
Alguns me seguiram,
Outros apenas zombaram e riram...

Mas atingi meu objetivo...
Eu lutei contra a ignorância
Contra o preconceito que no mundo vivo...
E contra certas intolerâncias...

Não mudei o mundo...Nem vou mudar...
Mas atingi um público...Que sempre comigo estará.
Expressei de todas as formas com meu modo de registrar
E não vou parar.
Sempre lutarei, expressarei;
E defenderei um verbo: O Amar.

Joana Darc Brasil*
06/08/07
*Direitos reservados.
 
Espada

JÁ PASSOU O CARNAVAL

 
JÁ PASSOU O CARNAVAL
 
Como já passou o carnaval
Onde tudo é permitido
Usar máscaras, ser legal
Num país de “fudidos” e exibidos.
Ainda usam as máscaras
Os corruptos bandidos
Os pseudo cristãos que se declaram
Acima do bem e do mal.
Não respeitam os de classe pobre
Os de outra religião
E os que têm preferências diferentes:
Por que se acham tão nobres
Tão cheios de razão
E se sentem tão conscientes;
Que o orgulho cobre-lhes a visão.
Usando as máscaras da santidade
Mascarados, descarados, sem moral
Respeitem a liberdade
Saiam do pedestal
E mostre a sua cara de verdade
Chega de máscaras!
Já passou o carnaval.
11/02/2016
Autora
Edna Schneider Lemos*
*Direitos autorais reservados
 
JÁ PASSOU O CARNAVAL

Descobri

 
Descobri que mesmo com dor
Podemos sorrir.
Mesmo com lágrimas há amor
Há uma razão para existir.
Descobri que mesmo com tantas maldades
Existentes neste mundo,
Ainda há bondade,
Em corações profundos.
Profundos por que amam
Não são rasos com mesquinharias.
Profundos por que clamam:
“Vida sem hipocrisia”.

Descobri que há escuridão
E uma noite que apavora.
Mas descobri também que mesmo na solidão
Onde a alma chora
Aparece um anjo, com a mão...
Onde levanta e coloca lá fora.
O triste não mais chora
Sorri por que a tristeza foi embora.

Descobri no túnel, no fim,
Uma luz que resplandece
Trazendo para mim
O novo dia , que amanhece.
Saí da escuridão
Da noite de tristeza...
Conheci o dia, a paixão...
Um raio de beleza
Que aquece meu frio lençol
Mesmo nas noites frias, é meu Sol.

Joana Darc Brasil *
05/11/07
*Direitos autorais reservados.
 
Descobri

Caminhos

 
Quando em estradas espinhosas eu passei
Eu chorei
Quando em pedregulhos eu pisei
Eu chorei
Quando em estradas desertas eu andei
Eu chorei
Quando em falsos amigos eu confiei
Eu me decepcionei

Os espinhos, meus pés furaram
Os pedregulhos calejaram
As estradas desertas me amendrotaram
Os falsos amigos me decepcionaram...

Porém

Aprendi a dar valor aos caminhos estreitos
E que não podemos viver só
As estradas já pisadas por terceiros
Pisotearam os espinhos,
Os pedregulhos viraram pó.

Os verdadeiros amigos são escassos
Os melhores caminhos também
Peço a Deus que proteja nossos passos
Que assim seja: AMÉM.

Joana Darc Brasil*
*Direitos autorais reservados
 
Caminhos

Depois da chuva

 
E depois da chuva,
caminho pelas poças
com pés descalços...
Alço altos vôos pelo meu coração
com uma única certeza:
tenho asas, sou borboleta...
Violetas ali, jasmins aqui...
Tanta beleza
A vida descortina...
Ó sou tão menina!
Pego uma margarida,
e já esqueço a ferida...
Tantas idas e vindas,
tantos sins e nãos,
e meu coração floresce em mim...

Antes da chuva eu era tristeza
Era lagarta em casulo
Em nada via beleza
Era um vazio escuro
Mas depois da chuva
A poeira se apaga
A vida antes era turva
E agora a alegria se propaga.
A chuva no campo e no mar
Muda e alegra meu olhar
A vida tem mais cor
E ali alguém passa a me observar
E começa uma linda historia de amor.

28/01/07
Joana Darc Brasil & Karla Bardanza*
*Direitos Autorais reservados
 
Depois da chuva

O que a Bahia esconde?

 
Vou ver o que a Bahia esconde...
Vou ver de onde
Vem essa magia.
Que anima a minha poesia.
Bahia de todos os santos
Que estou amando tanto
Vou agora,
Sem demora
Vou já.
É só você me chamar.
Preciso contigo estar
Preciso ver o que há
Nesse tabuleiro...
Acarajé, vatapá?
Provar esse manjar
Sentir o sabor por inteiro
Deste lindo tabuleiro.
Vou agora
Vou já
Vou me fartar
Lambuzar os dedos
O gosto apimentado
De um sentimento que em mim aflora.
Não posso demorar
Vou sem medo
E vai ser demais...
E vai ser tão bom!
Bobó de camarão..
Meu coração
Na tua mão
Vatapá...
Vou te beijar.
Estou contado dias, horas e segundos,
Para provar e sentir
O sabor, a pimenta, todo amor do mundo!
Neste tabuleiro sem cessar.
Vou me deliciar.

2 de julho de 2007
Joana Darc Brasil*
*direitos reservados à mesma®
 
O que a Bahia esconde?

Estou chegando

 
Estou chegando:
Não se apavore, estou chegando.
O tempo parece que está demorando
Mas está passando...

Providências necessárias estão sendo tomadas;
Estou indo para teus braços...
Onde serei a mulher mais privilegiada
Com teus carinhos, teu abraço.

Passar-se-ão dias, o mais rápido!
Pois contarei os minutos e as horas
E neste contar, neste relato:
Sinto o sorriso que em mim aflora.

Aguardo ansiosamente
O dia de nos encontrarmos
Trocarmos beijos ardentes
Movimentos, abraços, espasmos.

Quero tanto sua boca
Sua língua chicoteando
Seus lábios que meus lábios tocam
Meu corpo louco ficando!

Suas mãos em minha pele
Procurando tatear
Não permitindo que eu fale
Pois estarei a sussurrar

Estarás a passear
Em toda a planície, no vale...
E na entrada secreta, verás:
O sentimento que equivale
Ao céu, ao mar...

E nesta entrada secreta
Por alguns minutos vou te guardar...
Para ter a certeza mais certa
Que estou contigo...A te amar.

Por isso: Aguarde!
Estou chegando...
E a alegria de imaginar me invade.
Estou chorando.

Joana Darc Brasil*
02/08/07
*Direitos Reservados à mesma.
 
Estou chegando

ELA

 
Ela chega sem chegar,
é brisa beijando o mar,
é aquilo que está longe
e que não posso alcançar...

Ela é uma poesia,
um sonho,uma melodia...
É o meu sagrado pecado
deitado em outra cama...

Ela é a minha chama,
a minha alma e luz.
Ela é a única que me seduz...

Ela faz parte de mim
Mesmo quando não a quero
Às vezes parece ruim
Às vezes eu a venero...

Ora ela sai em fuga
Ora eu a procuro e não a acho
Mas casualmente ela chega
Se aconchega
E eu deixo.

Eu a anseio dentro de mim
E também ao meu redor
Quero-a sempre aqui
Sou egoísta, sem dó.

Não a quero com vaidade.
Porque simples sendo, ela é linda.
Eu a quero ainda.
A tão sonhada Felicidade.

17 de junho de 2008
Karla Bardanza e Joana Darc Brasil*
*Direitos autorais reservados.
 
ELA

Obrigada mãe

 
Mãe muito obrigada
Por ser a causa de minha existência
Por me tornar uma filha amada
Em toda minha essência.

Mãe obrigada, por sempre se preocupar.
Quando eu fico doente.
Por sempre por mim, orar
Estando longe ou presente.

Mãe, muito obrigada.
Por ter sempre bons sentimentos
A senhora por mim é amada
Em todos os momentos.

Obrigada por ter me ensinado
O bom caráter e honestidade.
Obrigada por ter sofrido
Mas nunca ter me abandonado.
Neste mundo cheio de dificuldades.

Joana Darc Brasil *
08 de maio de 08
*Direitos Autorais reservados
 
Obrigada mãe

Nem todo

 
Nem toda a felicidade é completa
Nem toda tristeza é derrota
Nem sempre o amor é dedicação
Nem sempre a fuga trás bons resultados
Nem sempre isolar é solidão
Nem sempre estar com alguém é estar acompanhado
Nem todo homem é machista ou bruto
Nem todo gay é afeminado
Nem todo hétero é macho “arretado”
Nem todo baiano é feiticeiro ou preguiçoso
Nem todo brasileiro é burro ou corrupto
Nem todo fanático é religioso
Nem toda mulher é dondoca
Nem todos idosos são enjoados
Nem toda conversa é fofoca
Nem todo amor é pecado
Nem sempre amor é sinônimo de felicidade
Nem toda beleza é só humildade ou só vaidade
Nem sempre ser julgadores
É ser dono da verdade.

Edna Schneider Lemos

poema criado em 15 de Maio de 2018.
 
Nem todo

Amigo

 
Amigo é aquele que se preocupa
Que quando fala,
Diz a verdade sem culpa
Ou então se cala.

O amigo alegra o deprimido
Ou então compreende a dor do ferido
Não acusa sentindo-se o dono da verdade
Porque nele há bondade.

Amigo é uma luz na escuridão da vida
Um bálsamo que cura a ferida
Uma pedra preciosa entre os cascalhos
No calor um refrigério, um orvalho.

É um abrigo do vento
Aquecendo o frio intenso
Um raio de luz do alvorecer
Na noite escura o luar
O irmão que veio a nascer:
Em outra família outro lar.

Joana Darc Brasil *
*Direitos autorais reservados
20-07-2011
 
Amigo

Eu Não Queria Ser Assim

 
Eu não queria ser assim.
Eu não escolhi esta forma de amar.
Eu não queria ser assim
Uma vida “normal” queria levar.

Eu não escolhi amar desse jeito
Foi Deus quem me criou assim
Pois para o AMOR não há defeito
Amar é sempre bom, não é ruim.

Mas eu não queria ser assim
Eu não queria ser apedrejada com insultos
Eu não queria para mim
A fogueira do preconceito sempre injusto.

E minha mãe? Eu não queria desagradá-la
Pois me criou com tanto amor!
Sei que não entende ainda, ela
Sei que apenas se calou.

Eu não queria sofrer tanto preconceito
Por ter um amor tão lindo.
Eu não pedi para amar desse jeito...
Fugi de mim, por anos que pareceram infinitos.

Eu não queria ser assim
Mas sou.
Como posso fugir de mim?
E do meu grande amor?

Eu não queria se assim
Mas não quero ser infeliz
Por isso declamo:
A felicidade que está em mim
E amar do jeito que amo.

Por isso agora eu digo
Que eu não queria sofrer assim
Mas me aceito e gosto
De ter o verdadeiro eu em mim.

Joana Darc Brasil *

04/01/08
 
Eu Não Queria Ser Assim

O Dia

 
O Dia
 
Queria colher a flor mais linda do campo
Para lhe ofertar
Queria dizer que te amo tanto
Não sei sem ti ficar
As palavras mais lindas queria falar
Uma reza, um poema, um conto.
Poder com meus lábios agora te tocar
Mas não dá, por enquanto.
Pois a distância ainda está a nos separar.
Por isso, às vezes caio em prantos
Achando que nosso encontro
Nunca vai chegar.
Mas então a calma se torna meu manto
Quando sua voz começo a escutar;
Queria poder melhor me expressar
No entanto,
Não sei falar...
Mas saiba que te amo tanto
Que meu coração parece que vai estourar..
Estou muito feliz neste momento
Pois está chegando o dia da gente se encontrar.

Joana Darc Brasil*
09/11/07
*Direitos autorais reservados
 
O Dia

Banho de Fogo

 
Banho de Fogo
 
Estou farta de jogo
Não quero mais decifrar
Quero banho de fogo
No calor dos teus braços mergulhar;

Banho de fogo e de calor
Labaredas que não me causam sofrimento;
Por que o combustível é o amor
No ápice dos sentimentos.

Com esta língua venha me incendiar
Meu corpo está desejando
Venha, estou esperando.
Não deixe o calor acabar.

Abrace-me com ternura
Com este jeito todo seu
Leva-me à loucura
Para morada de Zeus...

Depois...

Observe as tranqüilas chamas
Com nosso orgasmo, apagadas.
Veja a mulher que te ama;
Sorrindo por ser amada
Desejada e saciada.

Joana Darc Brasil *
08/11/07
Direitos autorais reservado à mesma
 
Banho de Fogo

Às Vezes

 
Às vezes sou desligada
Algumas coisas que você fala eu esqueço;
Mas lembro que sou amada
E nem sei se tanto mereço.

Às vezes fico calada
Você diz que estou nas palavras economizando.
Mas quando não falo nada
É por que estou te admirando.

Às vezes fico chorando
E surge em você preocupação.
Não se preocupe, as lágrimas estão demonstrando:
Meus sentimentos em profusão.

Às vezes abro um sorriso.
E o sorriso se torna uma risada
Estou no paraíso?
Estou sendo amada!

Às vezes de um jeito, outras vezes de outro modo!
Mas sempre me deleito com a tua presença constante.
E nosso amor: Sentimento Sólido.
Alegre e abundante.

Joana Darc Brasil*

22 de junho de 2007

* Direitos Reservados
 
Às Vezes

Olhe

 
Olhe meus lábios...Deixe-os molhados...
Estão com sede...Loucamente apaixonados.
De seus lábios, estão necessitados.
Olhe minha boca, e observe...
Como ele quer que absorva
Os beijos ardentes e leves
A língua...Quente...Sorva.
Olhe meu olhar
Como estão a te amar
Eles estão a te falar: “Vem cá!”.
Olhe minhas mãos... Desejosas de movimentos
Querem deslizar seu corpo...
E no silêncio o acalento:
De sentir tua pele arrepiar-se aos poucos.
Olhe minha alma...
Ela quer você.Se entregar...
Está em tuas mãos, tua palma...
O que farás?

Joana Darc Brasil*
31/07/07
*Direitos Reservados
 
Olhe

Professor

 
Ele é sábio e não valorizado
Ele é a base de todas as profissões.
Profissional dedicado
Sofre tantas pressões!

Aquele profissional que com todos seus méritos
Cuida dos doentes por ele passou:
Sim o médico
Um dia aprendeu com o professor.

O policial que protege o povo
Contra a marginalidade e a violência
Por ele passou quando era novo
E nem sabia o que era consciência

Aquele que julga e absolve o condenado
Que procura fazer a justiça
Aprendeu a palavra, um legado!
Com o professor, vítima de injustiças...

Injustiças sociais, desigualdades.
Cobranças de todos, incluindo família e sociedade.
E quando os mesmos reclamam, não têm apoio!
Cresceu no meio do trigo o joio...

E muitos não dão valor...
Àquele que com tanto amor
Nos transmitiu, nos ensinou.
Palavras, textos, vida e amor.

Mas o professor não se abala...
Ele é forte e de Deus é um porta voz
Com a consciência limpa, nítida e clara;
Parabéns para você. (Para nós.)!

15/10/07
Joana Darc Brasil *
Direitos autorais reservados.
 
Professor

Edna Schneider Lemos