https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de sobreirinho

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de sobreirinho

Mundial Brazil

 
Verde e amarelo gosto!
Brasil imenso apoiando
Nesse Portugal aposto.
Por isso estou rimando.

Dois mil e catorze é o ano
De Portugal incendiar
Somos povo bem bacano
E Ronaldo vai arrasar

Entrar nos Estádios Unidos
Chuta ao poste chuta á trave
Vencer o jogo com Gana
Não Alimanha que nos trave!
(GRUPO DE PORTUGAL
 
Mundial Brazil

Como chuva bebo terra

 
Como chuva,bebo terra
A sede e a fome sacio
De amor a fome é outra
Não preencho este vazio

Muito quero pouco alcanço
Muito tenho bem mais quero
Vou de avanço em avanço
Há dias que desespero.

Minha arte nada vale
A ti nada te seduz
Tens uma frieza tal
Que congelas minha luz
 
Como chuva bebo terra

Olhar de tons castanhos

 
No teu olhar de tons castanhos
Encontro paz,amor e calma.
E os óculos que brilham
Lançam fogos em minh´alma

Encontro sinais de amor
Em cintilações amenas
Sinais que decifrei nos olhos
Por trás das lentes claras e pequenas
 
Olhar de tons castanhos

História das pontuações

 
HISTORIA das PONTUAÇÕES.

Era uma vez um ponto de interrogação que bateu á porta do de exclamação o qual lhe abriu aspas.

O ponto de interrogação fez uma vénia retirou da cabeça o acento circunflexo e disse: virgula aqui falar consigo...

O ponto de exclamação disse :
-Comigo ponto e virgula!

Depois puxou de um acento e com uma expressão grave revelou sentir uma dor bastante aguda .

O ponto de interrogação ia para entrar na porta mas bateu no travessão ,
logo aí fez dois pontos e na cabeça abriu um parágrafo,
escorreram tês reticências chegaram uns parênteses dele,
o de casa fechou aspas e ...
ponto final na historia !!!
 
História das pontuações

LISETE

 
Lavrar um poema ingrata empresa
Ilusão de sonhador etéreo
Se com ele descrevo alguém
Envolto em bruma e mistério
Teu sorriso no entanto é minha inspiração
E assim humildemente te confesso esta paixão.
 
LISETE

GLÓRIA

 
Gotículas de orvalho no acipreste,
Levai convosco minhas duras mágoas.
Olvidai-me da saudade agreste,
Recolhei-a em vossas quietas águas.
Indicai-me algo eficaz e preste,
Alertai-a senão para mim que eu largo-as.
 
GLÓRIA

Rita e o Monstro

 
http://videos.sapo.pt/5BPVWc9SD9WhPFfY0Pg5
 
Rita e o Monstro

felizmino baltazar

 
Felizmino Carteirista

Felizmino Baltazar,
Era um homem ambicioso,
O que em momentos vários
O tornava bem perigoso.

Consigo tinha um fraco...
O dinheiro essa vil coisa,
Que espalha o seu veneno
Em tudo aquilo em que poisa

Foi expulso uma vez da creche
Por roubar a professora..
E o vicio que o tentou
perseguiu-o vida fora.

A mais recente façanha,
Passou-se já na cadeia...
Roubou a um pobre guarda
Todo o seu pé de meia.

Julgando Oh ilusão!
Que o expulsavam também,
Mas pelo castigo que teve,
Não roubaria ele vintém.

Há dias findou a pena,
E com pena fui visitá-lo.
Quem o pôs daquela forma
Merecia era um estalo.

Vi Felizmino chorando,
Triste e arrependido.
Ainda havia quem dissesse
Ser um caso já perdido.

Para mim agora é exemplo,
De vida leal e ordeira.
Só lamento no regresso...
Ter perdido a carteira...
 
felizmino baltazar

Três colunas

 
Três colunas de marfim
Entre remotos extremos
Pena não gostares de mim
Com os filhos que nós temos

Sem pensar casei contigo
Sem pensar fui pai três vezes
Sem pensar mostro estas quadras
Que vinha calando há meses.
 
Três colunas

Sopa de afectos

 
Num tacho de barro preto
Põe água de Penacova.
Copo e meio de carinho
Mais dois de ternura… e prova.

Se gostares podes comer,
Caso não vou te contar:
Adiciona simpatia
E amizade a engrossar

Em principio já é bom,
Mas melhor pode ser feito.
Com um pouco de amor
Fica uma sopa a preceito

Se for festa e pretenderes
Causar mesmo sensação...
Junta um pouco de desejo
Embebido em paixão.

Deve servir-se bem quente
Em prato de loiça fina,,
Que os afectos se são frios
Amargam muito, menina…
 
Sopa de afectos

Parbéns Bancários

 
Parabéns Bancários

Prestações a você
Nesta data vencida
Muitas facilidades
Muitos anos de DÍVIDA...
 
Parbéns Bancários

Cristina

 
Como um sol que nascesse
Resplandecente madrugador,
Iluminaste meu coração
Solitário sem amor.
Teu olhar é mágico
Inspira-me ideias loucas,
Nada me fará parar
Até que unamos nossas bocas.
 
Cristina

O fintas

 
O fintas saíu á rua
Num dia esplendoroso
Passo lento e direitinho
Imperial e mui garboso

Ao chegar logo pescou
Que era dia especial
Aviões por toda a parte
E um grande arraial

Festival de paraquedismo
Vislumbrou lá num cartaz
Pôs-se a coçar a cabeça
Desde a frente até lá atrás

Iludiu o segurança
Entou no rol aventureiro
Mochila de lona ás costas
Uma pose de guereiro.

Sobe sobe aviãozinho
Vamos lá á descoberta
Mas dão-lhe tal empurrão
Que voou de boca aberta.

Diz a lenda que o Fintas...
Era arte feita gente
Foi o ultimo a saltar
Mas chegou muito na frente...
 
O fintas

De me deitar cansei-me

 
Tem dias em que vou para me deitar,
e começo a meditar...
mas,se medito não me deito,
se me deito não medito.
assim fico hesitando
enquanto me vou deitando...
me deitando e meditando...
meditando e medeitando...zzz
----------------------------
Bons sonhos!
 
De me deitar cansei-me

2012

 
2012

Amigos, chegou o novo ano
A todos venho saudar...
O velho lá foi embora,
já me estava a chatear.

Que este traga saude
Dinheiro paz e amor
Que me dê mais confiança
Não me faça um perdedor.

Esta é uma mensagem feita desejo para todos os
lusopoetas.Bom Ano!
 
2012

Oração da bola

 
Pés nossos que estais no chão
Santificado seja o vosso chuto
Venha a nós o vosso golo
Seja feita a vossa jogada
Assim na terra como no ar

O estoiro nosso de cada dia
Nos dai hoje,
Perdoai os nossos falhanços
Assim como nos perdoamos
A quem nos tem agredido.

Não nos deixai cair em marcação
Mas livrai-nos do arbrito.
Amen.
 
Oração da bola