https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Melo

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Melo

Quero Ser Feliz

 
És o amor que um dia quis
és esperança que me diz,
neste lugar se diz,
quero ser sempre feliz.

Quero ser o teu encanto
nesta noite teu manto,
posso-te dizer,
és um amor e tanto.

Neste momento tão brando
quero viver feliz e tanto,
ser feliz também agora,
levar-te p`la vida fora.

Ès o amor que um dia quis
és esperança que me diz,
neste lugar se diz,
quero ser sempre feliz.

Neste amor sem fim
nesta vida como tal,
espero de ti um sinal,
p`ra poder ser feliz.

Neste mundo tão abrangente
neste sinal de corrente,
esta vida, esta gente,
estou amor tão feliz.

Ès amor que um dia quis
ès esperança que me diz,
neste lugar se diz,
quero ser sempre feliz.
 
Quero Ser Feliz

SINTO FALTA

 
Hoje sinto falta do teu carinho
Para não ficar sozinho, ter o teu amor.

Quando não estás, fico triste sem amor
És a minha perfeição, anjo do meu coração.

O tempo passa sem que, possamos dar por ele…

Olho em meu redor, só vejo amor e carinho
Onde não poderei encontrar em mais lado algum.

Hoje sinto falta, dessas velhas recordações
De todas aquelas emoções que o passado levou.

Já é tarde, o tempo para nós findou…

Hoje, e porque hoje sinto falta
De todo esse anterior amor.

O tempo é passado
Nada mais em nós ficou.

Apenas a recordação desse nosso amor…

Abril 2010

Melo
 
      SINTO FALTA

PERFUME

 
Jardim meu lindo e belo jardim!

Como é bom sempre olhar para ti.
Ver tuas lindas flores a florir,
Vindo de dentro das entranhas,
Da terra virgem, onde plantadas…

Jardim meu lindo e belo jardim!

Como é bom ter-te ali
Ver as pétalas das rosas cair.
Tuas várias cores,
Inundando o chão.

Jardim meu lindo e belo jardim!

O teu estado de devastação
Anuncia o término da estação.
Outra nova se avizinha,
Flores diferentes nascer…

Jardim meu lindo e belo jardim!

Outro dia também ver
Novas plantas nascer,
Flores de meu jardim,
Novas pétalas crescer.

Jardim meu lindo e belo jardim!

Como é bom poder cheirar
Teu perfume sem fim,
Vindo de ti,
Invadindo o meu todo…

Jardim meu lindo e belo jardim!

Minha alma pura que respira
Teu aroma encantado,
Perfume meu amado,
Não há em nenhum lado.

Perfume do meu jardim…

Fevereiro 2009

Melo
 
PERFUME

QUANDA FALAS ESCUTO

 
Quando falo de ti
bate forte o meu coração.
Olho para ti, nada sai,
nada consigo dizer!

Quando falas eu escuto
nada digo sem pensar,
as palavras me embarga a voz,
só pela tua presença!

Nada faço, mas imagino
como bom é este sonho,
quando nele entras,
minha mente apenas viaja!

Nesta encruzilhada de emoções
onde fica a vida e o amor?
Da realidade á fantasia,
São sonhos de alegria!

Abril 2010

Melo
 
QUANDA FALAS ESCUTO

MANTENHO A CALMA, NINGUÉM VÊ…

 
Escrevo por vezes ao acaso.
Escrevo teu nome nas estrelas.

Na areia da praia
O mar vem apagar.

Minha alma fica vã
Por isso, eu acredito.

Mantenho a calma, ninguém vê…

Solto de quando em vez
Um ligeiro grito.

Dou comigo a imaginar
Como seria junto contigo ficar.

Neste amor em conflito
Por ele também fico.

Mantenho a calma, ninguém vê…

Entre suspiros de amor
Com alegria fico.

Sobe a temperatura dos corpos
Atinge a chama da paixão.

Cada momento é um esplendor
Com muita alegria e amor.

Mantenho a calma, ninguém vê…

É apenas um sonho
Onde a fantasia esmiúça.

Em cada palavra que escrevo
Escrevo ao acaso.

Acredito, hoje sou rico
Homem de fé.

Mantenho a calma, ninguém vê…

Agosto 2010

aqui deixo este poema de amor que desejo partilhar com todos os amigos poetas e poetizas do Luso-poemas.
 
MANTENHO A CALMA, NINGUÉM VÊ…

CORPO ENTRELAÇADO

 
Sinto teu corpo encalhado
Nas ondas do meu corpo;

Encantado, entrelaçado
Amor abençoado;

Lágrima caída
Batalha perdida;

Esquecida sem solução
Mocidade perdida;

Moída, esquecida
Peço perdão;

Sonhos que remexem
Pensamentos do mundo;

Descontentes, adormecidos
Outrora atrevidos;

De ti em mim…
De mim em ti…

Pelos traços de teu corpo
Entrelaçados no mar agitado meu;

Sentido desejo
Paixão e prazer;

Corpo teu entrelaçado no meu
Deslizando pelas curvas, dois amantes;

Nosso leito…
Nosso corpo…

Correndo cântaros de paixão ardente
Como beijos dados, nos lábios amor;

Abril 2011
 
CORPO ENTRELAÇADO

AMOR AO VENTO

 
A pedra depois de atirada
A palavra depois de proferida,
A ocasião depois perdida,
O tempo depois de passado.
A ideia depois de reflectida
O poema depois de escrito,
Não é sonho não é grito,
Neste ponto, não sei se fico.
Estes versos que escrevo
Nele sei em quem estou a pensar,
Quero com eles dizer,
De amor estou a padecer…
Louca minha agonia
Pobre meu coração,
Que lavra como fogo,
Nesta minha paixão.
Pela rua, noite dentro
Navega meu coração,
Pelo vasto luar,
Sem nunca encontrar,
Símbolo do meu amor…
Estejas onde estiveres
Como posso chegar?
Se nele não posso
Em teu amor embarcar,
No teu amor sem fim.
Para sempre ficar
Esta história de mim,
Na tristeza da minha dor,
Fico louco de amor!
Ficam as saudades do passado
Passado que tudo levou,
Este amor em mim ficou,
Saudade o tempo levou.
Sopra vento no meu sonho,
Entre filamentos,
Pequenos fragmentos,
Desta recordação de ti…

Maio 2006

Melo
 
AMOR AO VENTO

NO AMOR!

 
Amor!

Simples sentimento.
Abençoado momento…

Amar!

É como viajar.
Breves instantes
Nuvens e mares gigantes.

No amor!

Sentimentos profundos.
Quando vividos…

Com amor!

Cresce a alegria.
Auto estima!
Bate forte coração…

Mas, como é bom!

Amar e ser correspondido…

Maio 2011
 
NO AMOR!

DOR DE MORRER

 
Deste mal que padeço
Desta dor sem fim.

Meu corpo não domina!

Mal que me consome
Até ao resto da vida.

Não deixa
Minha alma viver.

Como também dizer!

Esta dor que me consome
Pequeno é meu ser.

Cada minuto
Cada segundo.

Tanto faz-me sofrer!
Sofrimento de morrer…

Meu corpo
Ele ter.

Sofrimento
E não prazer!

Nesta dor de morrer…

Setembro 2007
 
DOR DE MORRER

SEM DONO

 
O mar não tem dono, é de todos nós.
Também o chão que pisamos, serve para todos!
Tal como o ar que respiramos.
É de todos, não sendo de ninguém!
As estradas servem para circular viaturas.
Também os passeios para peões em lazer!
O Vento fere nosso rosto, em dias de temporal.
Vêm e vão, não são de ninguém!
Sem dono existem…
A imprudência e incompreensão de alguns.
Julgam ser verdadeiros depositário de tudo…
Sem dono, vive nossa alma, na procura do seu dono!
Sem dono, sobrevive nosso coração, na ânsia de encontrar!
Talvez lá no fundo, mesmo no fundo, encontrar uma réstia de esperança.
Esse amor sem dono como o qualificar?
Sem dono, continua nossa dor, rumando em sofrimento.
Na procura de dono, para nosso amor…

Dezembro 2009
Melo
 
SEM DONO

A TI MADEIRA

 
Madeira que encanto
Que lindo jardim,
Onde a paixão fluiu,
Quem passava por ali!

(Só a desgraça ficou,)

Entre montes, vales e serras
És Madeira cheia de encanto,
Flores mil, cores sem fim,
Ilha de amores!

(Só a desgraça ficou.)

Teu encanto perdeu a cor
Neste dia de desgraça,
O dilúvio encheu a praça,
Só ficou miséria e desgraça!

(Só a desgraça ficou.)

Madeira sem encanto
Sofrimento e revolta,
A água tudo a todos tirou,
Só a ruína ficou!

(Só a desgraça ficou.)

Funchal perdeu o encanto
Ribeira Brava desabou,
Tudo veio na enxurrada,
Nada restou…

(Só a desgraça ficou…)

O povo se uniu
As mangas arregaçou,
Para a reconstrução,
De novo a Madeira erguer!

(Só a desgraça ficou.)

Madeirenses povo ser
Das cinzas renascer,
Tudo de novo erguer,
Madeira flor, amor ser…

(Esta Madeira lindo outra vez ver…)

Fevereiro 2010
 
A TI MADEIRA

FRASE DO DIA

 
“O homem caminha para o abismo, se o mesmo homem, não parar para pensar e agir pela forma como conduzem este planeta Azul…”

Frase do dia 03-04-2010 Melo
 
FRASE DO DIA

SABER PERDOAR

 
Saber perdoar
É nobre é amor…
Saber perdoar,
É como divagar pelo tempo.

Na esperança de outra oportunidade encontrar!

São horas que passam dias a fio
Já é tempo de voltar e também perdoar.
Sem réstia de angustia mas com ânsia de viver…

Porque as horas e os dias continuam a passar
A paciência e a penitência têm nobreza e amor!

Porque saber perdoar
Ao passo de cada dia
São momentos sem receios
Em busca do amor duma vida!

Para tudo na vida é preciso ter esperança…

Porque saber perdoar
É um acto de nobreza,
Demonstração de maturidade,
Que engrandece qualquer homem!

Março 2010

Melo
 
SABER PERDOAR

SEGUE MENDIGO

 
Linha recta segue mendigo
Nesta vida nada tiro.

Nem incerteza nem piedade
Linha recta segue mendigo.

Vida dura sem descanso
Parecendo um saltimbanco.

Nada na vida o ilumina
Tal a sua má sorte.

Nem estrela cadente
Daquelas de muita gente.

Palmeando mil caminhos
Em busca de companhia.

Queira o passado dizer
O amanhã, aí talvez.

Linha recta segue mendigo
Sua esperança é perseguir.

Seu rosto entristecido
Pela fome pelo frio.

Seu corpo cheiros deitar
Por nunca se lavar.

Vagueia mendigo
Sem eira nem beira.

Entre estradas e caminhos
Linha recta segue mendigo…

Maio 2010
 
SEGUE MENDIGO

GOSTO DE TI AMOR!

 
O amor é como um sorriso envergonhado
Um suspiro encravado.
Alegria e felicidade corada
Como a erupção dum vulcão.

Que vai subindo pelas entranhas até ao coração…

Sei que ficas sorrindo
Que digo e afirmo!
Porque gosto de ti
Esta é a minha forma de amar.

Porque amar é a melhor forma de demonstrar…

Gosto do teu jeito de falar
Gosto da tua forma de escrever!
Gosto do teu carinho e amor
Gosto da tua forma de me amar!

Quando um poema estiveres a aclamar…

Gosto de ti amor
Dos teu lábios nos meus cruzar!
Gosto do teu jeito de andar
O teu amor é meu vício.

Só tu serás o meu antídoto…

Outubro 2010
 
GOSTO DE TI AMOR!

MEU COZIDO Á PORTUGUESA

 
Chispe de porco, orelha levar
Enchidos e hortaliça,
Bucho e farinheira,
Este cozido não tem alheira.

Hortaliça á discrição
Cenoura e nabo entrar,
Batata também acompanhar,
Neste cozido feijão colocar.

Carne de porco uma delícia
Neste prato tradicional,
Deste cozido á portuguesa!

Para todos saborear
Este prato lembrar,
Este cozido a todos oferendar!

Março 2010
 
MEU COZIDO Á PORTUGUESA

AGUARELA DE PINTOR

 
Barcos há vela a passar, pinta o pintor em sua tela.
Magistral aguarela estampada de barcos sobre o mar.

Vejo barcos há vela, que linda aguarela.
Entre traços e rabiscos tela a mil cores.

Mar trajado pelas multicores.
Barcos vindo com primor.

Aguarela de pintor entre tela colocada.
A luz do entardecer, pôr-do-sol a condizer.

Imagens retorcidas entre aguarelas definidas.
Barcos de vela erguidas ter mar como saída.

Aguarela de pintor, como grande sua dor.
Por breves serem os momentos da tela dum pintor.


Março 2010
 
AGUARELA DE PINTOR

PREOCUPAÇÃO

 
A provocação não trás razão!
Tempos difíceis se avizinham…
Para sempre ficar na história
Que façamos ou não, todos fazer!
Em alguns casos, a realidade se confunde com a fantasia.
Talvez por ironia… ou por simples magia…
Mas na vida, a provocação não trás razão!
Quer sejamos diferentes ou não, viver em minoria,
Para alguns, não lhes dão mais direitos, quando estes…
Têm que suplantar a sua própria agonia…
Descrentes da sociedade em que vivemos,
Em que vale mais esconder debaixo da fantasia, para que, a vida,
Não seja uma constante agonia.
A provocação não trás razão!
Pouco importa a razão, se a fome existe em cada um, seja branco ou preto.
Ou será que não?
A fome, essa, que tanto assola o mundo, onde milhões de pessoas,
Cada vez mais vivem sem nada ter para comer.
A fome no mundo deve ser a nossa maior preocupação…
Ou não?
Eis a grande questão…
Onde a provocação não trás razão!

Janeiro 2010
 
PREOCUPAÇÃO

SOU TUDO... SOU NADA...

 
Sou barco parado no meio do rio
Sou brasa sou fogo tremendo de frio

Sou medo encontrado na tua coragem
Sou tempo parado que vai de viagem

Sou o que não sou e gostava de ser
Sou morte na vida que não quer morrer

Sou estrela do Norte sem norte p`ra si
Sou azar sou sorte sem sorte de ti

Sou sombra de tudo que corre veloz
Sou eco de mim sou eco sem voz

Sou barro macio no vácuo moldado
Sou espaço vazio por ti ocupado

Sou água parada que move moínhos
Sou linha traçada com vários destinos

Sou data inventada p´ra ter de nascer
sou tudo sou nada nada sem ser

Sou fumo sou cinza do nada queimado
Sou rumo perdido sou ponto marcado

Sou gesto sou escrita saída do fim
Sou resto de tudo que resta de mim

Constantino menino In:fados do meu fado ( editado em 1993)
 
SOU TUDO... SOU NADA...

DEUS FALOU COMIGO

 
Deus um dia falou comigo, sobre a vida no mundo.
Sobre nosso destino em acabar com o mundo!
De acabar com o mundo, como a forma que levamos, não duramos muito tempo
Com tudo isto também acabamos…
Deus um dia falou comigo a dormir ou acordado, estamos perto do fim se não,
tivermos cuidado!
Deus um dia falou comigo!
Contou-me toda a verdade, no mundo onde vivemos não há um pingo de verdade…
Não há um pingo de verdade nas mentes dos homens,
que fazem do poder os seus próprios enganos.
Os seus próprios enganos, com a mentira prevalecer…
Deus falou comigo, nada pode fazer para nos socorrer!
Nada nos pode valer, nem o quer fazer…
Tanta maldade ao mundo que nem Deus pode-nos socorrer.
Deus um dia falou comigo…
Contou-me toda a verdade. Falou-me da mocidade e da mais terna idade.
Deus falou comigo…
Para passar a mensagem, que o mundo pode acabar!
Mas para isso não acontecer. Basta a nós á terra concervar…

Dezembro 2007

Melo
 
DEUS FALOU COMIGO