https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de maggie497

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de maggie497

Ana Margarida nasceu em Viseu, em 21 de Maio de 1993. Interessou-se pelo mundo da escrita tinha aos treze anos. É luso-alemã. E está na área de científicos da Escola Secundária Alves Martins.

Mentira

 
Todo o Homem mente; Digno é aquele que admite que mentiu.
 
Mentira

Arrepio de dor

 
O meu coração doí tanto que arrepia.
 
Arrepio de dor

O sofrimento de amar

 
Na minha opinião, a melhor forma de sofrer... é amar.
 
O sofrimento de amar

Destinos e culpas

 
Destinos e culpas
 
Nós vivemos, crescemos, escolhemos, fazemos tudo o que pensamos ser possível para sobrevivermos.. Mas ainda assim, no final de tudo, a certo ponto das nossas vidas, nós julgamos não ter feito nada disto. Não ter tido a chance de optar, de viver de forma consumada, de crescer à nossa maneira, sem intervenções. Limitamo-nos a culpar o destino pelas nossas escolhas, por termos simplesmente acabado na situação em que estamos neste exacto momento. De todas as pessoas que conheço, e não são poucas, não conheço uma única que esteja plenamente contente, começo a achas que essa felicidade é efémera, e talvez até seja.. Mas ainda assim, não conheço uma que se culpe plenamente pelo simples facto da sua vida não ter dado certo.. Porque talvez.. Talvez seja mais fácil culpar os outros pelos nossos próprios erros.. Esquecer por míseros segundos que fomos nos que inicialmente escolhemos o ponto onde estamos, que vimos a vida a passar em frente dos nosso olhos e não a soubemos agarrar com os dois braços, apenas chocamos com a mão e vimo-la a ir-se embora. Mas acho que no fundo no fundo toda a gente sabe que, em certa parte, tem culpa. Do silencio, o amor que não é como os poetas cantas, é um monstro que nos tem à sua mercê; da falta de personalidade, da falta de vivências, do inferno que a sua vida se tornou. Talvez todos nos deveríamos pensar que não é tudo o destino. Porque o destino não escolhe por nos. Apenas nos obriga a escolher.
 
Destinos e culpas

Sonhos e Realidade

 
A vida é tao confusa. As lembranças ainda mais. Tenho lembranças de quando sou pequenina.. 'lembranças' que librtam uma batalha de questoes interiores como: Será mesmo uma lembrança? Ou fui eu que sonhei? Era tao pequenina.. será que é mesmo verdade? Sao questoes que me trespassam o cerebro como se fossem varoes. É tao confuso.. e doi. Sao contantes agulhas na minha cabeça. Já nao sei mais o que é real e o que nao é. A única parte que resta da memória dele. Se é que foi verdadeira. A unica parte e já nem sei se é verdadeira.
E, para mim, quando já nem reconhecemos a realidade como verdadeira, já nao reconhecemos nada. É como uma cegueira, uma venda que é posta nos nossos olhos enquanto a vida passa.
 
Sonhos e Realidade

Viver a vida

 
Viver a vida
 
Eu pergunto-me constantemente.. Por qual devemos optar? Optar pelo que queremos? ou pelo mais certo? Nem sempre o que queremos é o mais certo não é? Por vezes estes dois factores colidem, mas nós temos de escolher.. Optar.. A vida é feita de opções.. E as vezes, a partir do momento em que escolhemos não há volta atrás mas por outro lado não nos devemos arrepender pelas nossas escolhas. Pois pelo menos fomos grandiosos o suficiente para as fazer, e só nos deveríamos arrepender do que não fizemos e poderíamos ter feito... de não ter lutado pelo que queremos, de, a certo ponto, termos parado, termos deixado de querer... Porque a vida não é só feita de escolhas, é também um campo de batalha; onde lutamos ou morremos. As escolhas por vezes não nos vêm de mão beijada, é necessário lutar por elas. Lutar para as ter. E depois verás que talvez quando as alcançares, talvez elas saibam melhor, talvez saibas que as tens porque as mereceste. E aí sim, vais poder desfrutar do inteiro sabor delas. Porque as coisas não vem porque eu quero, nem eu queria que assim fosse, senão onde estaria a pica de desesperar por elas? Do desejo delas? De chorar por elas? de sofrer para as ter? De raspar com os meus joelhos no asfalto em pleno dia de sol torrente só para poder alcançar aquela miragem que penso ser real? A lutar aprendemos.. A viver, a caçar, a tornar-nos predadores. E quem mais sofre é quem mais vive, é quem mais sabe. Quem mais luta é quem mais sofre. Por isso cada um de nós deve lutar por algo. Pois ninguém nasce com tudo.. Talvez porque todos nos queremos sempre mais.. Talvez porque todos nos precisamos de crescer e aprender para mais tarde transmitir algo aos outros e ensinar-lhes que o melhor caminho. o mais valido, por vezes é o mais árduo.
 
Viver a vida

AJUDA!

 
ajuda-me a ganhar bilhetes para o vagos open air http://www.facebook.com/palcoprincipal/posts/10150258230164218 clica gosto por favor! :D clica primeiro gosto aqui http://www.facebook.com/palcoprincipal para poderes votar :D
 
AJUDA!

Custa..

 
Custa..
 
Há um momento na vida em que tudo custa.. Até o peso de uma lagrima na face. Custa chorar, custa sorrir, custa até abrir os olhos.
 
Custa..

O tão falado amor

 
O tão falado amor
 
Como pode o amor ser tão incompreendido? Não deverá o amor ser compreendido sem serem necessárias palavras? Não é conhecer tudo sobre o outro? Será a incompreensão significado de falta de paixão? Será?
 
O tão falado amor

Mente vazia

 
Queremos tanto uma mente vazia. Porém temos uma necessidade de estar sempre a enche-la. O ser Humano complica a sua própria vida!
Mais uma vez, opiniões.
 
Mente vazia

E esperamos, em vão.

 
Chega a uma altura que a dor é tanta que acabamos por viver pela metade. E desejamos todos os dias que o nevoeiro desvaneça e que um dia possamos viver em cheio, coleccionando sorrisos e memorias doces. Mas o nevoeiro permanece.. a felicidade não chega, e vemo-nos como um retrato de uma foto a preto e branco à espera de um sinal que nos traga o brilho nos olhos que em dias pensávamos nunca desaparecer. E esperamos, em vão.
 
E esperamos, em vão.

Curioso

 
Curioso
 
É de facto, curioso o porquê do mundo se interessar, por vezes, mais na dor e na tormenta quando tudo o que queremos neste momento é um pouco de felicidade. Há que frisar que nem aspecto evoluímos. Agora não nos chama a atenção apenas quando nos toca a nós próprios, chama-nos também à atenção quando se passa com os outros. Penso que em tempos passados não seria tanto assim.. Cada individuo da sociedade apenas se interessava com seu próprio umbigo, o querer ter conhecimento das coisas alheias seria apenas para se sentir feliz por a sua vida não ser tão miserável como a do outro.. para ter assunto que falar, para o bem próprio. Agora, julgo que as pessoas estão mais solidárias, ou sou eu que sou ingénua.
Contudo, tudo o que queremos é paz, no entanto, estamos rodeados de terror e guerra, por vezes porque queremos, interessa-nos. Não digo que isso é totalmente mau.. não.. é necessário. Mas não deixa de ser mau, destrutivo. Mas afinal, o que hoje em dia não é nem um pouco destrutivo?
 
Curioso

Sarilhos

 
Por mais que tentemos os sarilhos adoram atrair o Ser Humano.
 
Sarilhos

Dor da dura

 
Agora sei a dor de perder o que nos é mais querido, tudo ao mesmo tempo. Agora sei o que é não saber o que nos faz melhor. Agora sei o que é querer chorar e não conseguir.. precisamente por querer tanto. Agora sei o que é querer ir sem voltar. Por isso agora se tivesse que escolher entre ir ou voltar? Definitivamente ir. Entre sentir ou morrer por dentro? Morrer por dentro. Penso ser mais fácil.. mas mais uma vez.. Talvez.
 
Dor da dura

solidao

 
Perdida no meio da escuridao...
Sem saber o que seguir
Para onde ir,
Para onde olhar...
Perdida na vida...
Sem saber a quem confiar...
A quem amar...
Algem com o poder
De me levar ao ceu,
Me apresentar as estrelas
Me sentir unica e especial!
Meu anjo perdido
Nesta imencidao,
Que apenas existindo
Deixa rendido o meu coração
E o suporta
Na palma da mao...
Onde quer que estejas...
Vem salvar-me desta solidao!
 
solidao

Incerteza

 
A vida é feita de incertezas, mentiras e irrealidades. Com o tempo aprendemos isso. E juntamente com essa aprendizagem aprendemos também a distinguir o que é certo do incerto, a mentira da verdade e o real do irreal. Com o tempo aprendemos que nem tudo é o que pensamos, que não existem fadas, príncipes encantados nem pais natal. Que não existe mar de rosas nem os dentes que enfiamos debaixo da almofada durante a noite nos valham.
Mas só aprendemos tudo isto ao longo da vida, ao ter a coragem e a valentia para descobrir mais e mais, ter sede pela realidade, pela verdade. Só a sede nos traz coisas novas. A verdade não aparece porque nos desejamos arduamente para tal, não senhor.. é manhosa! É necessário lutar com unhas e dentes para a conhecer, para a ter como 'nossa'. A verdade não pertence a ninguém. Já a mentira, a mentira é de muita gente. Afinal é o caminho mais fácil.. ou talvez não.
Tudo isto para dizer que.. quando somos crianças.. vale-nos imenso enfiar a cabeça na areia.. depois, chegamos a uma certa idade na qual é melhor tira-la. É mais saudável.
 
Incerteza

Será?

 
Será?
 
Será loucura chorar sem motivo ou justificação aparente?
 
Será?

Palavras presas

 
Palavras presas
 
Torna-se tão cansativo ter as palavras constantemente presas na garganta. Não conseguir proferir um único som por mais que queiramos. Torna-se cansativo tentar explicar as coisas mas tudo o que ouvimos é.. nada. Silêncio. E por fim, esperamos que o mundo entenda as pequenas expressões faciais que fazermos, ou o que tentamos transmitir em vão. Mas nada feito.
 
Palavras presas

Aprender aos tombos

 
Aprender aos tombos
 
Não preciso nem quero que me agarrem quando eu cair. Sou eu que quero subir, e sou eu que quero cair. Acho que é assim que deve ser. É a única forma de o ser humano aprender... aos tombos.
 
Aprender aos tombos

A vida é um jogo. Será?

 
O que me destrói é saber que há coisas que me fazem mal, porém eu não me importo, até gosto. É saber que mesmo sabendo isto não faço nada quanto isso. Mesmo sabendo que a vida não é uma simples brincadeira, um jogo, eu vivo-a como tal. Sendo assim, amanha será uma moeda nova da máquina e boa sorte.
 
A vida é um jogo. Será?