Friedrich Nietzsche : Declaração de Amor
em 12/04/2014 18:09:57 (2015 leituras)
Friedrich Nietzsche

(e o poeta cai na armadilha)

Ó maravilha! Voará ainda?
Sobe e as suas asas não se mexem?
Quem é então que o leva e faz subir?
Que fim tem ele, caminho ou rédea, agora?

Como a estrela e a eternidade
Vive nas alturas de que se afasta a vida,
Compassivo, mesmo para com a inveja...
E quem o vê subir sobe também alto.

Ó albatroz! Ó minha ave!
Um desejo eterno me empurra para os cimos
Pensei em ti e chorei.
Chorei mais e mais... Sim, eu amo-te!


Friedrich Nietzsche, in "A Gaia Ciência"


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 12/04/2014 18:14  Atualizado: 12/04/2014 18:14
Administradora
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2084
 Re: Declaração de Amor
Versos repletos de simbolismos...

Links patrocinados

Visite também...