http://spumis.pt/
 
Poemas -> Tristeza : 

O poema do meu abandono

 
As palavras sufocam-me.
Apertam-me a garganta para que não as grite.
Calo e não grito…

Mataram a criança que havia em mim,
Roubando-me os sonhos e a vontade de sonhar.
Não sorrio mais…

Uma dor dilacera o meu peito,
Gracejam do meu desespero.
Mas ainda assim não choro…

Não os consigo perceber,
Deixei de fazer parte do mundo deles.
Sou um ser mutante,
Marginalizada numa prateleira da vida.
Entregue ao meu infinito,
Em total abandono…


 
Autor
Lia
Autor
 
Texto
Data
Leituras
5422
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Angela
Publicado: 13/04/2007 22:47  Atualizado: 13/04/2007 22:47
Colaborador
Usuário desde: 28/09/2006
Localidade: Caldas da Rainha
Mensagens: 567
 Re: O poema do meu abandono
Por vezes a poesia é o único grito da alma.
O teu poema revela bem a dor provocada pela desilusão, o desespero, o desânimo.

Gostei muito de te ler.

Beijinho grande.

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 13/04/2007 22:59  Atualizado: 13/04/2007 22:59
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3856
 Re: O poema do meu abandono
As palavras que te sufocam
Não são palavras
São resquícios de penas suspensas
São pedaços de sonho perdidos...
A criança que um dia foste...
Os sorrisos que te davam a alegria
A alefria de viver!
Se fizeres um esforço
Por mais pequeno que seja
Verás que não perdeste nada
O sonho continua lá...
Foi só um pesadelo do qual acordaste
E nem tentes fingir que não me leste...

Um sorriso e um beijo
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...