Poemas, frases e mensagens de ngirl

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de ngirl

Não voltarei atrás

 
Não voltarei a ser o que fui:
Uma mente inquieta
De uma personalidade incerta
Com uma atitude certa
Sem a identidade correcta
Não voltarei a ser o que fui:
Um ser em construção
Sem nenhuma aptidão
Um poço de desilusão
Em esforço de compreensão
Não voltarei a ser o que fui:
Uma sombra de vida,
Com a alma perdida,
Do amor em fugida,
E de felicidade desaparecida.
Não voltarei a ser o que fui.
 
Não voltarei atrás

Dor e Sentir

 
Esta angústia de não ser o que devia,
Este estado emocional sem melhoria,
Esta intensa dor que não alivia,
Este passado incerto: o que seria.

Este sentir tão forte e poderoso,
Esta impressão de um mundo tão perigoso,
Este pulsar do coração tenebroso,
Esta idealização de algo misterioso.

Esta escolha sem a mínima intenção,
Este impedimento de qualquer razão,
Esta vida desprovida de emoção,
Este olhar de pura desilusão.
 
Dor e Sentir

Insónia

 
A insónia é suportável,
A sua razões já não.
Saber delas é execrável,
Um sofrer em antemão.

Esta inconstância do sono,
Alimentada pela inquietação,
Impede um proveitoso descanso,
E a tranquilidade do coração.

São agitadas horas infinitas,
Do passado e do futuro,
Noites que em vez de bonitas,
Se definem no obscuro.
 
Insónia

Naturalmente

 
Neste verde com luz natural,
E com a vida em acalmia,
O aroma é um elixir especial,
Todo o ser tem companhia.
A minha é esta angústia interior,
Que necessito de abandonar.
O ambiente é apaziguador,
Sou livre e tenho de a abnegar.
As almas puras em correria,
Entram no meu coração.
Observo-as com empatia,
Atenuam-me a solidão.
 
Naturalmente

O teu sorriso

 
Olhas para mim.
Sorris.
Nos teus lábios eu me perco, nos teus olhos eu navego.
O que dizes?
Não sei…
Falas como se um grande segredo fosses revelar,
mas nunca o chegas a concretizar.
Nem são as tuas palavras que me tocam o coração,
Mas sim o teu sorriso são.
Olhas para mim.
Sorris.
 
O teu sorriso

Separação

 
Perdida no desgosto,
Sucumbo à melancolia.
Apenas vejo o teu rosto,
Tudo parece mentira.

A esperança desvanece;
Instala-se então a dor.
E por mais que o negue,
Também o infame rancor.

Os corações partidos
Jamais se irão unir
Terá sido real?
Consta que foi a fingir.
 
Separação

Perdida em ti

 
Estava-me a tentar encontrar,
Mas não o consegui.
Acabei por falhar,
Porque me perdi em ti.

Perdi-me nos teus olhos,
Nos teus gestos, no teu sorriso,
Perdi-me no teu sonho
Perdi-me no teu feitiço.

Perdi-me na tua paz,
No teu saber, no teu dizer,
Perdi-me na tua vida,
Perdi-me no nosso prazer.
 
Perdida em ti

Um ser sem razão de ser

 
Sinto-me um ser sem razão de ser
Com uma vasta escuridão inglória
Da alma perdida que não tem na memória
A alegria e o prazer.

Sinto-me um ser sem razão de ser
Sem nenhuma luz a indicar,
Sem nada a assinalar
Algum caminho a percorrer.

Sinto-me um ser sem razão de ser
Neste mundo causador de dor pungente
E que contemplado atentamente,
Não me dá uma razão para ser.

Façam comentários bons ou maus p.f. ;). Obrigada.
 
Um ser sem razão de ser

Sonhar o impossível

 
Quem me dera ser o que não sou.
Sair de mim e entrar novamente.
Uma pessoa diferente.
Abrir-me ao mundo sem medo,
Sem a preocupação de mim.
Quem me dera não ser assim…

Façam comentários bons ou maus p.f. ;). Obrigada.
 
Sonhar o impossível

Original

 
Eu sou sempre diferente,
No que penso, digo ou realizo.
Diferente de quem só aceita,
O que tem como certo no próprio juízo.

Não acolho muitas palavras,
Nos poemas que escrevo.
O importante é a essência:
A sensação de enlevo.

Acredito que é mais directa,
A transmissão de sentimentos,
Pois a poesia não acarreta
Apenas enteamentos.
 
Original

Simplicidade

 
Ser simples é complicado,
É um trabalho pesado,
Que é digno de louvar.
Ser simples é ter rigor,
Pois quanto maior, melhor,
Diz a crença popular.
É um dom do além
Que só quem é simples também
Tem poder de apreciar.
Ser simples é ser assim,
Ser conciso, mas por fim
Tudo a todos revelar.
 
Simplicidade

Silêncio

 
Silêncio, porque existiu?
Será para alguém pensar
No que nunca conseguiu?
Silêncio, qual a tua função?
Para além da mente em meditação;
Existes na minha boca e no meu coração.
Tu que, por vezes, entristeces
E, outras vezes, permaneces
No seio de uma multidão.
 
Silêncio

O prazer da escrita

 
A arte é sempre desvalorizada;
Ou somos agentes produtivos,
Nestes meandros competitivos,
Ou então não valemos nada.

Escrever é sentir, é reflectir.
É ter uma visão alternativa
Desta aventura que é a vida
E ter o prazer de a transmitir.
 
O prazer da escrita

Ser

 
Quem fui?
Quem sou?
Quem vou ser?
Como hei-de saber?
Serei o que escrevo ou o que digo?
Serei o que penso ou o que transmito?
O que é que sou?
Sou tudo e não sou nada.
Sou mais uma pessoa na estrada.
Sou mais uma vida a existir.
Simplesmente sou…
E é esta a tarefa mais difícil de cumprir.
 
Ser

Promessa Perdida

 
A promessa de um beijo
Que nunca há-de chegar.
A promessa de sabedoria
Que nunca me vai confortar.
A promessa de ti
Que nunca se vai concretizar.
A promessa de uma vida
Que nunca vou alcançar.
 
Promessa Perdida

Eu

 
Na minha caminhada,
Fonte de luz e inspiração,
A que permaneço alheada,
Não lhe prestando atenção.

Esta calma aparente,
Serve de prisão,
A uma ansiedade latente,
A um aperto no coração.

O espírito compressivo
Sedento de aceitação,
Permanece cativo,
Aguarda a libertação.
 
Eu

Paixão

 
Sinto a falta da tua existência; sabendo que existes
Mas não na minha presença.
Sinto a falta do teu abraço,
Sem nunca ter sentido o seu fervor.
Sinto a falta do teu beijo,
Sem nunca ter sentido o seu sabor.
Sinto a falta do teu amor…
 
Paixão

Um poema

 
Um poema tem de vir cá de dentro,
Do mais profundo sentimento,
Do que não queremos mostrar.
Um poema não mais é que um lamento,
Um espelhar de um sentimento,
Que nos esteja a assombrar.
Um poema é um divino chamamento,
Um grande acontecimento,
De quem sabe manejar,
As palavras conhecidas e algumas aprendidas,
Para belo se tornar.


Façam comentários bons ou maus p.f. Obrigada ;).
 
Um poema

Sou meiga

 
As minhas palavras são meigas;
Suaves com uma brisa de vento que nos beija o rosto.
Não são arrogantes nem delineadas;
São humildes palavras a contragosto; porque sou assim: é uma menina inocente que fala por mim.
 
Sou meiga

Escuridão

 
Os meus pensamentos
São um tormento diário,
De contornos cinzentos,
Um esgotante calvário.

Habitar o meu ser…
Que grande desafio!
A luta para não escurecer,
É o maldito desígnio.
 
Escuridão